Mundo

Relatório Mundial volta a avaliar felicidade dos países

Dinamarca, Suíça, Islândia são os campeões da felicidade. Antecipando o Dia Mundial da Felicidade, que se assinala a 20 de Março, foi apresentado, esta semana, em Roma, o Relatório Mundial da Felicidade 2016.
Versão para impressão
Dinamarca, Suíça, Islândia, Noruega e Finlândia são os campeões da felicidade. Antecipando o Dia Mundial da Felicidade, que a ONU assinala a 20 de Março, foi apresentado, esta semana, em Roma, o novo Relatório Mundial da Felicidade para 2016. Portugal perde pontos de ano para ano.
 
O top 5 do Relatório Mundial da Felicidade de 2016 continua dominado pelos países da Europa do norte (com a Suíça a representar a única exceção). Apesar de terem pouco sol, a verdade é que os cidadãos destes países continuam a revelar níveis de felicidade mais elevados do que os habitantes do resto do mundo.
 
Assim, torna-se evidente que sol e comida boa ajudam ao bem-estar mas não são suficientes para deixar as pessoas felizes. Na área da felicidade são fatores como o Produto Interno Bruto per capita e a coesão social que ganham pontos.
 
O relatório contou com a colaboração de especialistas de várias áreas – economia, psicologia, análise estatística, saúde, políticas públicas, entre outras – para mostrar como a avaliação do bem-estar pode ser usada para medir o progresso das nações. 
 
O objetivo deste relatório, realizado anualmente desde 2012 (com uma ausência em 2014) é que os países “passem a integrar o critério 'felicidade' como um fator a ter em conta nas políticas governamentais”, explicam os responsáveis do relatório. 
 
Estes relatórios “mostram que a felicidade e o bem-estar são indicadores de desenvolvimento humano”. “Muitos governos, comunidades e organizações estão a recorrer a estes dados para implementarem políticas que promovam uma vida melhor”, lê-se ainda na introdução do documento. 
 
Os 10 países mais felizes do mundo:
 
1: Dinamarca
2: Suíça
3: Islândia
4: Noruega
5: Finlândia
6: Canada
7: Holanda
8: Nova Zelândia
9: Austrália
10: Suécia
 
No lado aposto do ranking do World Happiness Report estão o Burúndi, a Síria e o Togo como as nações mais infelizes dos 156 países analisados. 
 
Portugal mais infeliz
 
Em relação ao primeiro relatório, apresentado em 2012, Portugal parece viver um “fado” cada vez mais triste. Em 2012, o nosso país estava no 73.º lugar do ranking da Felicidade. Seis anos depois desce para o 94.º lugar. Em Portugal, os pontos que mais prejudicam a felicidade dos cidadãos são a falta de liberdade para fazer escolhas ao longo da vida e a falta de generosidade ligada a donativos e outras ações de benefício social. 
 


Para fazer estes relatórios, a equipa do World Happiness Report entrevista, anualmente, cerca de 1.000 pessoas em cada país que são submetidas a um questionário sobre diversos aspetos relacionados com a felicidade. As respostas podem variar entre o 0 (mau) e o 10 (excelente). 
 
O relatório de 2016 apresenta um apanhado dos dados recolhidos entre 2013-2015 além de oferecer comparações com dados recolhidos entre 2005 e 2007 para fazer um balanço das variações dos níveis de bem-estar ao longo deste tempo. 
 
Nesta análise é possível perceber que a maior parte dos países da Europa de Leste, bem como alguns países asiáticos – China e Tailândia – estão muito mais felizes agora do que estavam há cerca de 10 anos. Ao contrário de países como Portugal ou a Grécia que registam acentuadas descidas, possivelmente relacionadas com a crise económica e o redução do nível de vida.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close