Mundo

Reino Unido: Casa anfíbia flutua em caso de cheias

Vai erguer-se, no Reino Unido, a primeira "casa anfíbia" do país, um edifício projeto para ser imune a inundações. A construção já foi aprovada pelas autoridades locais.
Versão para impressão
Vai erguer-se, no Reino Unido, a primeira “casa anfíbia” do país, um edifício projeto para ser imune a inundações, avançou a BBC Brasil, que adiantou também que a construção já foi autorizada pelas autoridades britânicas.
 
A casa deverá ser edificada numa ilha na cidade de Marlow, no condado de Buckinghamshire, a apenas dez metros da margem do rio Tamisa. De acordo com os arquitetos do projeto, do ateliê inglês Baca Architects, em caso de inundação a construção inteira é capaz de se levantar e flutuar sobre a água. 
 
A inovadora “casa anfíbia” terá 225 metros quadrados e é feita de madeira leve, sendo a parte habitável bem isolada e apoiada numa cobertura de cimento, cobertura esta que criará a plataforma flutuante.
 
Segundo os responsáveis do escritório de arquitetura britânico, sediado em Londres e especializado em edifícios deste tipo, a casa será suportada por quatro postes verticais permanentes que, em situação de cheias, são capazes de mantê-la no lugar.
 
Além disso, o próprio jardim da casa funcionará como um alerta para os seus residentes. O espaço contará com plataformas posicionadas a diferentes níveis que inundarão gradualmente, captando a atenção dos moradores com antecedência suficiente quando houver perigo.

Design anfíbio é uma aposta na segurança
 

“O design anfíbio é uma das soluções que possibilita aos habitantes viver com segurança e adaptar-se aos desafios das mudanças climáticas”, salienta Richard Coutts, diretor do Baca Architects, citado pela BBC Brasil.
 
Coutts, que admite que a equipa está “muito ansiosa” para dar início à construção do primeiro exemplar desta casa no Reino Unido, defende que “uma cidade resistente precisa de ser adaptável e, para ser adaptável, o ambiente construído pelo homem tem de ser inovador”.
 
O responsável assume que os custos de uma “casa anfíbia” são cerca de 20% a 25% superiores aos de uma casa tradicional com as mesmas dimensões, mas acredita que o investimento vale a pena, já que permite economizar muito em termos de seguros.
 
Apesar de as inundações na região não serem frequentes – as estimativas apontam para uma a cada 20 anos – a subida do rio Tamisa é uma preocupação constante dos moradores. Em 2007, por exemplo, o aumento do nível das águas causou grandes prejuízos para a população local.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close