Mundo

Reino Unido: Cão reencontra família dez anos depois

Chance, um cão da raça Staffordshire Bull Terrier, foi reunido com os seus donos depois de estar desaparecido durante dez anos. O cão tinha 3 anos quando desapareceu de casa da família Cox na cidade de Barry, no Reino Unido. Agora com 13 anos de idad
Versão para impressão
Chance, um cão da raça Staffordshire Bull Terrier, foi reunido com os seus donos depois de estar desaparecido durante dez anos. O cão tinha 3 anos quando desapareceu de casa da família Cox na cidade de Barry, no Reino Unido. Agora com 13 anos de idade, Chance foi encontrado num centro comercial a 32 kms de casa e por pouco não foi abatido.
 
O britânico Sion Cox tinha apenas onze anos quando o seu fiel companheiro desapareceu do jardim de casa. A família colocou cartazes por toda a cidade na esperança de encontrar Chance mas não obteve notícias.

Com o passar do tempo, decidiram arranjar outro cão. Agora, uma década depois, Chance foi reencontrado fraco e esfomeado num centro comercial a 32 quilómetros da cidade da sua antiga família e levado para um canil.

 
Devido à sua idade e fraca condição, o animal ia ser abatido, mas para sua sorte o veterinário, ao realizar uma radiografia, descobriu um microchip com o nome e a morada da mãe de Sion Cox.
 
“Recebi um telefonema a dizer que o meu cão tinha sido encontrado. Pensei que se tinham enganado porque temos dois cães e ambos estavam em casa. Quando me disseram que era preto e branco o meu coração saltou, eu sabia que era o Chance”, revelou Julie ao Daily Mail.
 
“Fomos ao canil e reconhecemos imediatamente o Chance. Quando chamámos por ele as orelhas arrebitaram-se e foi como nunca se tivesse esquecido de nós”, acrescenta a mãe de Sion.
 
Não se sabe onde nem como o cão passou os últimos dez anos desde que desapareceu em Maio de 2004.
 
Para Julie foi “muito emocionante vê-lo dez anos depois”. “O canil disse-nos que ele estava em péssimo estado e estavam a prepará-lo para o pior”, ou seja, para o abater, explica.

Atualmente Chance está a viver com o jovem da família no seu apartamento em Cardiff, no País de Gales, e apesar de já não ter muita força nas patas traseiras está a alimentar-se bem. “Só o quero manter o mais tempo possível. Sejam seis meses ou dois anos, quero dar-lhe a melhor vida possível”, garante Sion Cox.

Clique AQUI para ver as fotografias do reencontro de Chance com a família.


Notícia sugerida por Vítor Fernandes.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close