Mundo

Refugiados: Ikea e ACNUR controem abrigos inovadores

A Fundação Ikea, juntamente com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), já está a testar casas temporárias, com energia solar, que vão servir de abrigo a milhões de crianças e famílias de refugiados.
Versão para impressão
A Fundação Ikea, juntamente com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), já está a testar a construção de casas temporárias, com energia solar, que vão servir de abrigo a milhões crianças e famílias de refugiados.

Demoram apenas quatro horas a ser montadas e, apesar de temporárias, estas novas casas têm uma duração superior aos abrigos atuais, da ONU, que têm uma duração normal de 6 meses e que nem sempre são adequados para abrigar famílias que podem viver em campos de refugiados durante12 anos.

Em comunicado enviado ao Boas Notícias, o chefe executivo da Fundação Ikea, Per Heggenes, explicou que, com estas novas casas, que demoram apenas quatro horas a ser montadas,  “melhorar a vida de famílias vulneráveis, que perderam as suas casas e tudo o que lhes é familiar”.

De acordo com um relatório divulgado pela ACNUR, cerca de 45 milhões de pessoas foram forçadas a abandonar as suas casas e os seus pertences em 2012, devido a situações de conflito ou a desastres naturais no seu país origem.

Pode acompanhar o projeto da Fundação Ikea AQUI.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close