Negócios e Empreendorismo

Refinaria de Sines vai abrir portas a visitantes

A refinaria da Galp Energia é a primeira grande empresa de Sines a abrir as portas as visitantes interessados em conhecer as instalações. Os responsáveis já estão a reunir esforços para que estas visitas sejam reconhecidas como um produto turístico.
Versão para impressão
A refinaria da Galp Energia é a primeira grande empresa de Sines a abrir as portas as visitantes interessados em conhecer as instalações. A data de início das visitas ainda não está marcada, mas os responsáveis já estão a reunir esforços para que estas sejam reconhecidas como um produto turístico.

Este é um projeto desenvolvido pela incubadora de empresas local, Sines Tecnopolo, que, segundo Mónica Morais de Brito, diretora executiva da associação, citada pela agência Lusa, tem como objetivo “promover oportunidades para gerar novos negócios” que possam ser aproveitadas por empreendedores e criar postos de trabalho.

Por enquanto, “as entidades responsáveis estão a trabalhar para tornar as visitas à refinaria de Sines um produto turístico, que terá como parceiros operadores já existentes ou a criar”, esclareceu a diretora do Sines Tecnopolo.
Atualmente, a refinaria já recebe visitas de grupos provenientes de escolas, universidades e empresas, entre outras instituições, mas não de turistas.

Prevê-se que, com este programa, as visitas à refinaria incluam a unidade de hidrocraqueamento e a central de cogeração a gás natural, para dar a conhecer o processo de fabrico, os produtos produzidos e a história da infraestrutura.

Mónica Morais de Brito acrescentou ainda que a ideia é envolver todo o tecido industrial e portuário da cidade alentejana e da sua envolvente, apesar de, a implementação do projeto se estar a realizar de forma “faseada” devido à resposta negativa que receberam dos fundos comunitários.

O desenvolvimento do turismo industrial em Sines insere-se no âmbito do projeto Aportar, promovido pelo município, que, como indicou Mónica de Brito, pretende resolver “alguns problemas” que “comprometem” o desenvolvimento turístico do concelho, entre os quais a “sazonalidade, que é muito acentuada”.

O Sines Tecnopolo, associação que surgiu em 2007 com a Câmara Municipal de Sines, está também a preparar, em parceria com o Instituto Politécnico de Beja, “a primeira” pós-graduação em Turismo Industrial em Portugal, a arrancar em Outubro, avançou a responsável.

Notícia sugerida por Elsa Fonseca

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close