Inovação e Tecnologia

Redes sociais podem ser fonte de bem estar

Paul J. Zak é um "neuro-economista" da Universidade de Claremont, nos EUA, e provou cientificamente que as redes sociais ativam a produção de uma hormona no cérebro chamada oxitocina, causadora de bem-estar e conforto semelhantes, por exemplo, à sens
Versão para impressão
Paul J. Zak é um “neuro-economista” da Universidade de Claremont, nos EUA, e provou cientificamente que as redes sociais ativam a produção de uma hormona no cérebro chamada oxitocina, causadora de bem-estar e conforto semelhantes, por exemplo, à sensação de um abraço.

Esta descoberta pode explicar parte do sucesso e da natureza viciante de redes sociais como o Twitter ou o Facebook.

Na experiência, Zak monitorizou os níveis de sangue do jornalista da Fast Company, Adam Penenberg enquanto ele escrevia no Twitter. Os resultados foram reveladores e mostraram que os níveis de oxitocina dispararam até 13,2%, as hormonas de stress e cortisol reduziram de forma significativa, em mais de 10% durante o período de observação.

Paul J. Zak, (também apelidado de Dr. Love) citado pelo Mashable, concluiu assim que o cérebro de Penenberg “interpretou escrever no Twitter como se estivesse a interagir diretamente com pessoas das quais gosta e pelas quais tem empatia”.

A descoberta não tem sustento científico para chegar a conclusões definitivas mas comprova que uma das vantagens das redes sociais será fazer-nos sentir bem. Pode ler o artigo completo que originou esta conclusão no artigo da Fast Company.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close