Saúde

Receitas médicas incluem alternativas mais baratas

A partir de junho, as receitas médicas podem passar a ser prescritas segundo uma nova plataforma informática que inclui uma lista de medicamentos alternativos mais baratos ao prescrito inicialmente. A par disso, também o preço das tiras para o contro
Versão para impressão
A partir de junho, as receitas médicas podem passar a ser prescritas segundo uma nova plataforma informática que inclui uma lista de medicamentos alternativos mais baratos ao prescrito inicialmente. A par disso, também o preço das tiras para o controlo da glicémia nos diabéticos vai sofrer uma redução.

As duas medidas inserem-se num plano do Ministério da Saúde para “reduzir as despesas do Estado e também as do cidadão”, refere Óscar Gaspar, secretário de Estado da Saúde, em declarações à agência Lusa.

Nesse sentido, foi ainda anunciada a “redução do preço da Sivastatina e do Omeprazol, duas das substâncias mais comercializadas em termos de medicamentos genéricos”; uma para o colestrol e outra para a acidez gástrica, respetivamente.

Quanto ao novo modelo de receitas médicas, Óscar Gaspar refere que será visível “uma linha a dizer que quem pretender mais informação sobre o preço dos medicamentos pode fazê-lo no site do Infarmed ou junto do seu médico”, acrescentando que “passa a estar lá escrito quanto era o ganho efetivo com o medicamento menos caro, o que também permite ao cidadão perguntar se de facto não podia gastar menos com a sua medicação”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close