Saúde

Realizado primeiro transplante de traqueia artificial

NULL
Versão para impressão
Cirurgiões do Hospital Universitário de Karolinska, na Suécia, anunciaram ter realizado o primeiro transplante de traqueia artificial no mundo. A operação foi feita a um doente de 36 anos, vítima de cancro, que, segundo a equipa médica, está a recuperar bem.

O órgão artificial foi desenvolvido na Grã-Bretanha, por cientistas da University College London, e criado a partir de células-tronco do próprio doente. O processo, liderado pelo médico Alex Seifalian, foi feito a partir de imagens em 3D do órgão do doente.

O doente não corre o risco de rejeição ao novo órgão visto que este é composto pelas suas próprias células, eliminando assim um dos problemas mais comuns nas operações de transplante.

A BBC explica que estes órgãos podem ser criados em menos de uma semana. A base foi feita de vidro, com poros, e posteriormente mergulhada nas células do doente. Estas dividiram-se e criaram um tecido que assim deu forma à estrutura da traqueia.

A cirurgia, realizada no Hospital Universitário Karolinska, na Suécia, foi chefiada por um cirurgião italiano, Paolo Macchiarini, e durou 12 horas. Foi retirado um tumor “do tamanho de uma bola de golfe”, segundo a BBC.
O doente, de 36 anos, era africano e residia na Islândia. Sentia muita dificuldade em respirar e sem o transplante iria morrer. Macchiarini prevê aplicar esta técnica novamente, desta vez a um bebé sul-coreano, que nasceu com uma má-formação na traqueia.

O cirurgião-chefe desta cirurgia está satisfeito com este avanço científico, revelando à BBC que “a beleza da técnica é que se pode ter [o órgão] imediatamente” visto que “não depende de uma doação humana”. Assim, é possível produzir uma traqueia feita por encomenda num prazo de dois dias ou uma semana”, disse.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close