Ambiente

Reaberta ligação da Lagoa de Santo André ao mar

A tradição centenária da abertura artificial da Lagoa de Santo André ao mar juntou novamente milhares de pessoas, um processo repetido desde o século XVII para que se dê a renovação das águas da lagoa.
Versão para impressão
A tradição centenária da abertura artificial da Lagoa de Santo André ao mar juntou novamente milhares de pessoas, um processo repetido desde o século XVII para que se dê a renovação das águas da lagoa.

Este processo permite não só a renovação das águas, como também a saída de matéria orgânica e a entrada de sedimentos arenosos e de organismos (peixes e invertebrados).

A Lagoa de Santo André teve este ano um dos níveis mais elevados desde 2001, atingindo uma área de 350 hectares e dois metros de profundidade. O elevado nível das águas na lagoa permitirá a abertura do canal durante cerca de 60 dias, um fator que favorece uma renovação das águas mais eficaz.

O encerramento deste canal acontece de forma natural com a sedimentação das areias.

A Lagoa de Santo André é considerada, pelo Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade, como o maior sistema lagunar da costa alentejana, funcionando ainda como refúgio pós-reprodutor durante o verão e acolhendo no inverno várias aves provenientes do norte e centro da Europa.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close