Diversas

‘Que amor tão grande, este, que morrerá comigo’

Hoje vou abrir as janelas do meu coração e vou falar-vos dos meus avós. Sei que sou uma privilegiada porque, com quase 34 anos, tenho três dos meus avós comigo... e nesta crónica vou falar-vos de dois em particular: os pais do meu pai. Ontem, Domingo
Versão para impressão
Boas!

Hoje vou abrir as janelas do meu coração e vou falar-vos dos meus avós. Sei que sou uma privilegiada porque, com quase 34 anos, tenho três dos meus avós comigo… e nesta crónica vou falar-vos de dois em particular: os pais do meu pai. Ontem, Domingo de Páscoa, almoçámos todos juntos. Como sempre, o meu lugar é entre os dois, sem discussão possível.  

Vejo-os como uma espécie “não humana”, acima dos defeitos das pessoas. As pessoas traem-se; os meus avós nunca. As pessoas discutem e são pouco ponderadas; os meus avós nunca. As pessoas são egoístas; os meus avós vivem para ajudar os outros. Nunca ouvi o meu avô dizer mal de ninguém, nunca. Nunca os ouvi negar ajuda, pelo contrário: correm tudo, seja a que horas for, se ouvirem um múrmurio de apelo.
 Image and video hosting by TinyPic
Quando eu andava na escola, tive de ir ao quadro escrever o nome deles, porque ninguém acreditava que alguém pudesse ter estes nomes no Bilhete de Identidade: Irmogéneo e Eudóxia Serafina. Podem reler, é verdade! E livrem-se de escrever Eudóxia sem “x”, ela diz-vos. Quanto ao Irmogéneo, já lhe chamaram de tudo! Na comemoração das Bodas de Ouro do casamento, na Igreja do Campo Grande, o senhor Padre chamou “Hidrogénio” ao meu avô! Não imaginam as gargalhadas da minha família, contidas, mas ainda assim ligeiramente ecoadas! E há pouco tempo, quando chegámos ao médico, veio a senhora da recepção à sala de espera e diz: ” Senhor Irmão Gémeo Oliveira”. Nem os nervos para sabermos o que diria o doutor sobre o TAC nos pouparam, aos três, de uma valente risada.
 
Enfim, os meus avós são os anjos da família. Para mim e para o meu irmão Kiko foram absolutamente notáveis! Fizemos tudo o que duas crianças podem e devem fazer para crescer saudáveis. Não valeria agora a pena falar-vos agora de bicicletas no tejadilho a caminho do Vimeiro durante verões consecutivos.. De passeios a duas rodas até à praia, com direito a apanhar amoras pelo caminho, de apanhar figos com a minha avó, dos piqueniques, das tardes de praia com uma geladeira onde não faltava qualquer espécie de fruta! Dos Invernos com jogos e filmes e gelados em cone e bolacha que o meu avô comprava no café ao lado de casa. Aprendi a fazer mousse com 3 aninhos e tricot com 5! E sabem o que é fantástico? Tenho 33 anos e a minha maneira de estar com eles é exactamente a mesma. Rimo-nos das mesmas coisas e eles riem-se muito por me verem rir (respiro fundo). Com as lágrimas a rebentar dos olhos te digo: que amor tão grande, este, que morrerá comigo.
 
Não será a vida uma viagem? Uma viagem tão bela como a tentamos tornar a cada instante? Acredito a pés juntos que só fazendo o bem, saberemos distinguir a maravilhosa sensação de o receber. Receber um sorriso sentido é mesmo um momento que enternece o espírito e justifica um dia! Dar valor aos detalhes para realizar grandes feitos! Sorrir, abrir uma porta, deixar passar, agradecer, desejar um bom dia, cantar no carro bem alto a música que dá na rádio, abraçar os amigos, os pais, os irmãos. É assim que agradeço o facto de estar viva em cada milímetro de pele e coração. Não quero estar por estar, quero estar e ver, estar e dar, estar e aprender. Nem todos os dias consigo, mas pelo menos tento. O saldo final tem sido muito positivo!
 
Hoje é segunda feira, o sol está tão quente! Há um cheiro a Verão que me chama, não sei se é do João,  se das flores que se misturam na varanda de nossa casa, se da alegria de ter escrito estas linhas sobre os meus avós. Sei que é um cheiro que me chama, sabem? E eu vou.

Um sorriso rasgado para todos e boa semana!

Tânia

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close