Em Destaque Sociedade

Quais os hábitos de consumo para a época natalícia?

Em média, cada português gastará 382€
Versão para impressão

 

O Natal aproxima-se. As ruas das cidades e vilas de todo o país estão decoradas com elementos alusivos à época festiva e o comércio não foge à regra. Milhares de pessoas deslocam-se aos mais variados estabelecimentos em busca do presente especial ou das melhores mercearias para uma mesa farta na consoada junto da família.

Esta é mesmo uma altura de excelência para o comércio. Nesse sentido, o Observador Cetelem procurou conhecer as tendências de consumo dos portugueses para as próximas semanas. Ao longo do estudo agora lançado, quisemos aferir os valores que deverão ser gastos em média. Além disso, onde serão efetuadas essas compras? Que presentes queremos comprar para os mais próximos ou quais desejamos receber? E, também, serão os canais online privilegiados neste período ou as especificidades do período natalício e os riscos de atrasos na receção das encomendas diminuem a procura pela Internet? Procurámos responder a estas, e outras questões, neste estudo do Observador Cetelem Natal 2018.

Vamos gastar em média 382€, em prendas e mercearias

Os dados do estudo do Observador Cetelem apontam para uma intenção média dos portugueses em despender 382€ nas suas compras durante o período de Natal. Este valor representa um crescimento de 52% face ao ano passado, quando os consumidores tencionavam gastar 252 euros. Prevê-se que praticamente metade deste valor (49%) seja gasto em presentes, seguido da compra de mercearias, com 47%. As compras sazonais, como as decorações, registam um valor mais residual, ao não ultrapassarem os 4%.

Muitas prendas compradas destinam-se aos mais pequenos.  Assim, as prendas para os mais novos deverão rondar gastos médios de 125€. Numa análise mais aprofundada, 30% dos inquiridos não deverão gastar mais de 100€ nestes presentes. Já 26% pretendem despender entre 101 e 250€ com os membros mais novos da família. Apenas 3% consideram ultrapassar este valor.

E como se dividem esses gastos por região?

É a Norte que o valor médio será mais elevado, cerca de 425€, metade do qual em mercearia para a consoada e dias festivos. Curiosamente, é na região do Grande Porto onde menos se deverá gastar no período natalício, cerca de 297€. Neste caso, mais de metade do valor (61%) será destinado às prendas e 35% em mercearias.Mais a sul, na Grande Lisboa, o gasto médio vai atingir os 405€ – 53% para mercearias e 42% para prendas.  Por fim, no Centro e Sul do país os gastos médios serão muito próximos (entre os 371€ e 376€), embora no Centro a maioria das despesas tenha como destino as compras de mercearias (51%), enquanto no Sul a preferência da maioria vá para a aquisição de prendas (54%).

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close