Negócios e Empreendorismo

Publicidade: Agência portuguesa premiada em Cannes

Uma agência portuguesa conquistou o Leão de Bronze no prestigiado Festival de Publicidade de Cannes, em França, graças ao trabalho de divulgação da Urban Art Gallery, realizado para a Câmara Municipal de Lisboa.
Versão para impressão
Uma agência portuguesa conquistou o Leão de Bronze no prestigiado Festival de Publicidade de Cannes, em França. A Torke foi a única agência nacional a chegar à final na categoria de Relações Públicas e acabou por sair do evento com um prémio atribuído ao trabalho de divulgação da Urban Art Gallery, realizado para a Câmara Municipal de Lisboa.
 
Para aproximar a arte urbana de todos os cidadãos e provar que esta arte pode mudar a perspetiva sobre a reciclagem, bem como manter limpo o património histórico, a autarquia desafiou vários 'writers' a decorarem mais de 400 vidrões e 10 camiões do lixo. 
 
Paralelamente, a Citroën lançou uma linha com opções destinadas a um público mais jovem – a linha DS – da qual sobressaiu um veículo, o Citroën DS3, que se distinguiu pelas suas opções ultra-personalizáveis. 
 
Foi neste âmbito que surgiu o projeto da Torke, que valeu à agência nacional o primeiro Leão de Bronze de sempre arrecadado por Portugal naquele festival. “Tínhamos começado por criar um website onde guardávamos todo o acerto de arte urbana desde 1974”, recorda Frederico Roberto, diretor criativo da Torke, em entrevista ao Boas Notícias.
 
“Depois, para promover o veículo, criámos um 'city tour' em dois destes carros totalmente decorados por dois street artists portugueses, que levou os cidadãos e turistas a visitar as principais obras-de-arte urbana de Lisboa e na qual os motoristas eram os próprios 'writes', que explicavam a história das peças”, explica o responsável.

“Cunho social” foi determinante
 
O trabalho acabou por dar frutos e o sucesso foi, agora, reconhecido oficialmente além-fronteiras. De acordo com Frederico Roberto, o “cunho social” do projeto terá dado uma contribuição decisiva para a escolha do júri do festival, “porque Lisboa tem, de facto, uma coleção de arte urbana impressionante”.
 
Embora esta não tenha sido a estreia da agência no que toca aos galardões – bem pelo contrário -, o diretor criativo da Torke admite que a vitória em Cannes “é uma sensação muito especial”.
 
“[O prémio] significa o culminar de um trabalho de oito anos, de uma agência independente, portuguesa, que não se encontra ligada a nenhum grupo de comunicação ou network multinacional”, salienta, garantindo, porém, que a equipa “não se deixa deslumbrar”.
 
Frederico Roberto acredita que “a ideia é rainha e qualquer grande ideia vinga em Cannes, ou noutro festival qualquer, desde que bem 'vendida', bem apresentada e bem defendida” e terá sido este o caso do projeto português.
 
O responsável conta que, todos os anos, a agência “é premiada com alguns troféus”, já que participa em diversos concursos dentro e fora de Portugal. Frederico Roberto destaca o “invejado prémio 'Agência de Marketing Relacional do Ano', que, em 2012, valeu à Torke 13 troféus, dos quais quatro de ouro”, mas sublinha que “não há nada mais importante que o reconhecimento do consumidor final”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close