Ciência

Próteses: Aluno da UMinho premiado nos EUA

Sebastian Calderon, investigador da Universidade do Minho, desenvolveu um revestimento para próteses mais resistente à corrosão e ao desgaste que lhe valeu o prémio "The Graduate Student Awards", atribuído esta semana nos EUA.
Versão para impressão
Sebastian Calderon, investigador da Universidade do Minho, desenvolveu um revestimento para próteses mais resistente à corrosão e ao desgaste que lhe valeu o prémio “The Graduate Student Awards”, atribuído esta semana nos EUA.

O investigador foi distinguido durante a 42.ª Conferência Internacional em Revestimentos Metalúrgicos e Filmes Finos, em San Diego, nos EUA. A investigação premiada potencia a resistência dos implantes ortopédicos à corrosão e ao desgaste, através da utilização de um revestimento multifuncional inovador.

Este biomaterial poderá ser aplicado a um conjunto variado de próteses ortopédicas, como do joelho e da anca, reduzindo a probabilidade de infeções e a rejeição destes implantes por parte do organismo humano.

Menos custos e complicações

Em caso de infeção ou rejeição, é necessário realizar novas cirurgias, o que se traduz num maior desconforto para os pacientes, aumento do número de internamentos e, consequentemente, mais custos para o Sistema Nacional de Saúde.

Em 2010, o investimento nacional feito em artoplastias – cirurgia que substitui uma articulação danificada por uma prótese – atingiu os 30 milhões de euros. Estima-se, por exemplo, que 15% das 10 mil artroplastias da anca realizadas anualmente em Portugal possam vir a falhar.

“Este prémio é também um prémio para o Centro de Física da UMinho que nos dá condições para continuarmos a desenvolver um excelente trabalho”, afirma Sebastian Calderon, que está a ser orientado por Sandra Carvalho, professora da Escola de Ciências da UMinho.

Prémio distingue “capacidade excecional

Este trabalho, intitulado “Resposta Eletroquímica de revestimentos de ZrCN-Ag-a (C,N) em fluidos sinoviais”, foi desenvolvido no âmbito de um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

O prémio “The Graduate Student Awards” foi criado, em 2006, pela Advanced Surface Engineering Division, como forma de homenagear e incentivar estudantes com “capacidade excecional” a prosseguir a investigação na área de engenharia de superfícies, filmes finos e áreas afins.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close