Inovação e Tecnologia

Professor português integra força da Interpol

O Professor universitário Rui Miguel Silva, do Departamento de Engenharia do Instituto Politécnico de Beja, foi recrutado pela Interpol para integrar um grupo de peritos dedicado à prevenção de crimes eletrónicos.

Versão para impressão
O Professor universitário Rui Miguel Silva, do Departamento de Engenharia do Instituto Politécnico de Beja, foi recrutado pela Interpol para integrar um grupo de peritos dedicado à prevenção de crimes eletrónicos.

“Segundo me disseram, sou o primeiro civil português, ou seja, não polícia, a integrar” o European Working Party on Information Technology Crime (Grupo de Trabalho Europeu sobre Crime de Tecnologias de Informação) da Interpol”, comentou o investigador esta terça-feira à agência Lusa.

O professor de 40 anos irá assim integrar o painel deste ano do grupo de trabalho composto por peritos internacionais, “quase todos polícias”, sendo que Rui Miguel Silva é o único civil que não está ligado a forças de segurança.

De acordo com a rádio local A Voz da Planície, a comunidade do Politécnico de Beja recebeu com entusiasmo a noticia deste convite.

Para Rui Miguel Silva, é também o reconhecimento do “Laboratório UbiNET – Segurança Informática e Cibercrime” do IPBeja no contexto internacional, como centro de competências técnico-científicas no domínio da Engenharia de Segurança Informática.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close