Mundo

Povo da Amazónia vence petrolífera em tribunal

Em 1993, o povo indígena da Amazónia equatorial processou a petrolífera Chevron, acusando-a de lançar resíduos para poços a céu aberto, prejudicando a saúde dos habitantes. Esta segunda feira, um tribunal do Equador decidiu a favor dos populares e co
Versão para impressão
Em 1993, o povo indígena da Amazónia equatorial processou a petrolífera Chevron, acusando-a de lançar resíduos para poços a céu aberto, prejudicando a saúde dos habitantes. Esta segunda feira, um tribunal do Equador decidiu a favor dos populares e condenou a Chevron a pagar uma multa de cerca de seis mil milhões de euros.

A exploração petrolífera naquela região, durante as décadas de 70 e 80 do século passado, levou à disseminação de substâncias tóxicas na atmosfera e nos rios, afetando 30 mil pessoas. O caso ficou inclusivamente conhecido como o “Tchernobil” da Amazónia.

“O juiz [do Tribunal de Lago Agrio, no Equador] condenou a Chevron a pagar mais de oito mil milhões de dólares por danos ambientais”, revelou Pablo Fajardo, advogado dos queixosos desde 2004, citado pelo jornal Público. Esta é uma multa histórica, que ultrapassa o valor recorde inicialmente exigido à ExxonMobil (cerca de 3,3 milhões de euros) pela maré negra no Alasca, em 1989.

A Chevron já reagiu à sentença: em comunicado, considera que a sentença “não é legítima e não pode ser aplicada. É produto da fraude e contraria provas científicas legítimas”. A empresa defende ainda que a responsabilidade por eventuais danos causados às populações cabe à companhia estatal Petroecuador, ao tempo parceira da Texaco, que por sua vez foi comprada pela Chevron em 2001.

Por outro lado, a organização não governamental de defesa da Amazónia, a Amazon Watch, saudou a sentença. “Esta é a primeira vez que um povo indígena processa uma multinacional no país onde o delito foi cometido, e ganha”, referiu em comunicado.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close