Ciência

Portugueses trabalham contra o desperdício alimentar

Uma nova investigação portuguesa pretende aumentar a eficiência da produção agrícola de mandioca e inhame, alimentação base de mais de 700 milhões de pessoas que vivem em países em desenvolvimento.
Versão para impressão
Uma nova investigação portuguesa pretende aumentar a eficiência da produção agrícola de mandioca e inhame, alimentação base de mais de 700 milhões de pessoas que vivem em países em desenvolvimento. O objetivo é evitar as perdas durante o processo produtivo que resultam num enorme desperdício destes alimentos.
 
O projeto “Gratitude – Gains from Losses” será desenvolvido a nível nacional e internacional, estando a Escola Superior de Biotecnologia (ESB) da Universidade Católica Portuguesa no Porto encarregue da área de segurança e qualidade alimentar. A instituição portuguesa conta com cerca de 100 investigadores que estão empenhados em criar novos ingredientes a partir da casca da mandioca e de outros resíduos.
 
Atualmente, estes alimentos apresentam uma elevada percentagem de perdas durante a sua produção, tendo-se registado um desperdício de cerca de 30 por cento em relação à cultura da mandioca e de 60 por cento no que respeita ao cultivo de inhame.
 
Segundo um comunicado da ESB, no seu site oficial, “o projeto visa, sobretudo, ajudar pequenos agricultores e pequenas e médias empresas a encontrar soluções que reduzam o desperdício de perdas pós-colheita”, em especial porque estas culturas alimentares tropicais são o principal sustento de milhões de pessoas que vivem em situação de pobreza por todo o mundo.
 
As áreas de investigação do estudo compreendem a avaliação e gestão de cadeias de valor, o desenvolvimento de mercados novos ou alternativos para estes produtos e a validação de tecnologias capazes de cumprir os objetivos da investigação. Na fase inicial do projeto, os grupos de trabalho dedicados à causa identificaram estes parâmetros de modo a entender como surge o desperdício de alimento.
 
Ao longo de três anos, o projeto contará com o financiamento do 7º Programa-Quadro da União Europeia e será promovido pelo Instituto de Recursos Naturais do Reino Unido. “Gratitude – Gains from Losses” conta ainda com o apoio de organizações públicas e privadas da Tailândia, Vietname, Gana, Nigéria, Holanda e Reino Unido.

Clique AQUI para visitar o site oficial do “Gratitude – Gains from Losses”, onde poderá saber mais sobre este projeto.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close