Sociedade

Portugueses são os que brincam mais com os filhos

NULL
Versão para impressão

Trinta e quatro por cento dos pais portugueses dedica mais de uma hora por dia a brincar com os seus filhos. Um valor que torna Portugal líder de um estudo realizado em seis países e que envolveu 1.800 famílias.

O estudo – realizado por uma empresa espanhola especializada em brinquedos – analisou os brinquedos e os hábitos de brincadeira em Portugal, Espanha, Itália, Alemanha, México e Hong Kong.

Se 34% dos pais portugueses passam mais de uma hora a brincar com os filhos, apenas 26% dos espanhóis e 22% dos alemães dizem dispender esse tempo em brincadeiras.

Além disso, 67 por cento dos inquiridos portugueses considera que este é o ato mais importante para o desenvolvimento das crianças enquanto em Espanha, por exemplo, esta percentagem situa-se nos 46%. 
   
A maioria dos pais europeus dedica menos de uma hora a brincar com os filhos (60% dos pais alemães, 30% dos espanhóis e italianos e 28% dos portugueses).
 
Um dos aspetos onde se notam maiores diferenças entre países é nos benefícios associados aos brinquedos: a maioria dos pais em Espanha, Itália e Portugal considera que o desenvolvimento psicomotor é o mais importante. Já as famílias alemãs (44%) e de Hong Kong (60%) destacam o desenvolvimento da imaginação como o benefício mais positivo do brinquedo.
 
Crianças portuguesas preferem brincar com irmãos

Em todos os países, as crianças preferem mais brincar acompanhadas do que sozinhas, com apenas um por cento das crianças mexicanas, 2% das espanholas, 3% das portuguesas e de Hong Kong, 4% das crianças alemãs e 5% das italianas a preferirem brincar sozinhas.
 
Em Portugal, e ao contrário do que acontece noutros países europeus onde a preferência é brincar com amigos, as crianças preferem brincar com os irmãos (35%).
 
100 euros por criança no Natal

Relativamente ao orçamento que pretendem gastar neste Natal em brinquedos, o estudo revela que se situa, a nível europeu, entre os 50 e os 100 euros por criança, faixa na qual se situam 51% dos pais espanhóis, 54% dos italianos, 60% dos alemães e 41% dos portugueses.
 
Quatro por cento dos pais portugueses inquiridos pretendem gastar mais de 200 euros por criança, uma percentagem perto dos níveis europeus: 5% em Itália e 3% na Alemanha.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close