Sociedade

Portugueses são fiéis aos animais de estimação

Apesar da crise, os portugueses são fiéis aos seus animais de estimação. A conclusão é de um estudo da GfK, uma das maiores empresas de estudos de mercado do mundo, que obteve resultados "animadores".
Versão para impressão
Apesar da crise, os portugueses são fiéis aos seus animais de estimação. A conclusão é de um estudo da GfK, uma das maiores empresas de estudos de mercado do mundo, que analisou o comportamento dos portugueses face aos seus “bichinhos” e obteve resultados “animadores”.
 
O estudo regular GfKTrack2Pets revelou que, face ao ano anterior, se verificou, em 2012, um aumento de 2% do número de lares com cães, com especial incidência nos lares com famílias mais numerosas.
 
Atualmente, concluiu o relatório, metade dos lares portugueses possui, pelo menos, um animal de estimação, sendo que mais de 50% dos lares com 4 ou mais indivíduos albergam, pelo menos, um animal.
 
Segundo um comunicado da Gfk enviado ao Boas Notícias a propósito deste estudo, “os cães continuam a ser o animal de estimação mais predominante, estando presentes em 34% dos lares portugueses (o que corresponde a 68% dos lares com animais de estimação).
 
Gatos e pássaros, por seu lado, estão presentes em 17% e 8% dos lares, respetivamente, sendo que em 17% das casas das famílias portuguesas convivem, em simultâneo, cães e gatos (uma percentagem equivalente à registada em 2011).

Preocupação com cuidados de saúde e alimentação

Além disso, o estudo, que se baseou em inquéritos efetuados a uma amostra com cerca de 1.200 indivíduos, mostrou que existiram alterações, entre 2011 e 2012, ao nível das raças, dos tipos de alimentação dados aos animais e do seu local de compra.
 

No que toca a raças, observam-se, de acordo com a Gfk, algumas diferenças entre cães e gatos: nos gatos, predominam os rafeiros (80%) e, no caso dos cães, existe uma distribuição equitativa: 50% são cães de raça (um indicador que aumento ligeiramente face a 2011). A idade média dos cães ronda os 5 anos, ao passo que a dos gatos é aproximadamente 3,5 anos.
 
Ao nível dos cuidados de saúde, os inquéritos efetuados permitiram também constatar comportamentos diferentes por parte dos donos de animais de estimação: 79% dos donos de cães costumam levá-los ao veterinário (sendo que, destes, 89% vão pelo menos uma vez por ano), enquanto somente 51% levam os seus gatos (e, destes, 70% pelo menos uma vez por ano).
 
Também quanto aos gastos financeiros com saúde se observam diferenças: no caso dos cães, este tipo de cuidados consome uma fatia de 30% do total dos gastos com os mesmos (contra 24% em 2011) e, nos gatos, somente 22% do total dos custos. 

“Ligação estreita” com animais mesmo em tempo de crise
 

O estudo da Gfk comprovou, porém, que, em termos de alimentação, os padrões de comportamento tendem a ser mais semelhantes. O ano passado registou-se um aumento ligeiro da compra de comida manufaturada, sendo este mais relevante na alimentação seca (adquirida por 85% dos donos de cães e 81% dos donos de gatos).
 
Contudo, realça a empresa, “a compra de comida manufaturada tende a ser, cada vez mais, realizada nas grandes superfícies (hipermercados e supermercados), em detrimento das lojas da especialidade”.
 
Em sentido contrário, os “restos de comida” apresentam uma redução face a 2011, sendo utilizados por 44% dos lares que possuem cães (50% em 2011) e 31% dos lares que possuem gatos (37% em 2011), verificando-se uma maior preocupação com uma alimentação adequada às caraterísticas dos animais.
 
Face aos resultados obtidos, a Gfk sublinha que, contrariando “muitas notícias sobre abandono de animais” e, mesmo em tempos de crise, “os portugueses continuam a manter uma estreita ligação e cuidado com os seus animais de estimação”. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close