i9magazine

Portugueses pretendem gastar cerca de 487€ no regresso às aulas

Versão para impressão

 

Com o mês de agosto a aproximar-se do fim, as atenções de pais e encarregados de educação focam-se num período fundamental para os seus educandos. Ciente da importância dos dias que antecedem o início das aulas, o Observador Cetelem lança o seu tradicional estudo dedicado ao Regresso às Aulas. É uma altura em que a lista de compras cresce exponencialmente, entre livros, mochilas e cadernos. Com isso, o gasto no orçamento familiar tem um natural incremento. Este ano, os portugueses com filhos em idade escolar vão despender em média 487€, contra 399€ em 2017, o que representa uma variação de 22 pontos percentuais em apenas um ano.

O Observador Cetelem Férias 2018 inquiriu os portugueses sobre as intenções de gastos para o Regresso às Aulas deste ano e o valor médio aponta para despesas na ordem dos 487€. Numa análise aos números apresentados pelo estudo no ano passado, 2017 foi um período de maior poupança, com um gasto médio de 399€. Assim, verifica-se um aumento de 22% em relação ao ano transato.

No entanto, para 7% dos encarregados de educação o valor máximo para despesas relacionadas com a escola pode ultrapassar os 750€, uma descida ligeira (2%) em comparação com o ano passado. Um terço dos inquiridos revela gastar até 500€, valor que também sofreu alterações desde 2017, quando reunia 25% das intenções. Talvez com uma perspetiva mais realista, ou pela falta de planeamento, 35% dos pais com filhos em idade escolar ainda pensa quanto irá gastar.

Diminui o número de pais com filhos em idade escolar

Num país em que a taxa de natalidade tem estado na ordem do dia, e em que Inverno demográfico é cada vez mais uma realidade, o Observador Cetelem Regresso às Aulas 2018 indica que cerca de 35% dos inquiridos referem ter filhos em idade escolar acima de cinco anos. Curiosamente, esta percentagem registou aumentos sucessivos entre 2014 e 2017, ano em que atingiu o seu máximo (40%). Mas este ano regista-se uma quebra, para um valor inclusivamente abaixo do verificado em 2016. Ainda assim falamos de valores bem acima dos registados entre 2012 e 2015, pois apenas no último ano a percentagem ultrapassou os 30% (mais concretamente, 31%) – enquanto em 2012 não ultrapassava os 28%, para em 2013 e 2014 ficar-se pelos 26%.

O conteúdo Portugueses pretendem gastar cerca de 487€ no regresso às aulas aparece primeiro em i9 magazine.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close