Ciência

Portugueses criam adesivo que repara corações

Dois cientistas portugueses criaram um adesivo que permite reparar mais facilmente defeitos cardiovasculares e que pode ser utilizado em cirurgias. Trata-se de uma espécie de penso elástico que atinge um elevado nível de aderência ao tecido humano e
Versão para impressão
Dois cientistas portugueses criaram um adesivo que permite reparar mais facilmente defeitos cardiovasculares e que pode ser utilizado em cirurgias. Trata-se de uma espécie de penso elástico que atinge um elevado nível de aderência ao tecido humano. A solução foi divulgada na revista científica Science Translational Medicine.
 
Maria José Pereira, cientista doutorada do Programa MIT Portugal, e Lino Ferreira, do Centro de Neurociências e Biologia Celular, são os principais responsáveis pela investigação que contou com a ajuda de investigadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT), da Harvard Medical School e do Brigham and Women's Hospital.
 
Em declarações à agência Lusa, a investigadora explica que mesmo “quando estes adesivos são colocados nas paredes dum coração em batimento, eles continuam firmemente fixos independentemente da forte pressão que o sangue exerce no coração e vasos sanguíneos”.
 
O HLAA (adesivo hidrofóbico ativado pela luz) é inserido através de um pequeno cateter no local apropriado o que faz com que seja pouco invasivo para o corpo humano, reduzindo as complicações pós-operatórias, o tempo de recuperação e o desconforto do paciente.
 
Em comunicado, o MIT Portugal explica que “a aplicação dum adesivo formado por um novo biomaterial irá simplificar consideravelmente o processo, melhorar os seus resultados e diminuir a invasão cirúrgica”.
 
Este adesivo foi testado num septo interventricular num coração de um porco e resistiu às pressões sanguíneas durante 24 horas, o que é relevante para as intervenções intracardíacas em seres humanos.
 
O novo método poderá ser usado para reparar defeitos do septo cardíaco, um problema presente em seis bebés a cada mil nascimentos.

Notícia sugerida por Elsa Martins e Raquel Baêta

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close