Sociedade

Portuguesa vence competição internacional de software

O projeto português "For a Better World" venceu a grande final da competição mundial Imagine Cup, em S. Petersburgo, na Rússia. É a primeira vez que Portugal alcança o primeiro lugar do pódio do concurso, promovido pela Microsoft.
Versão para impressão
O projeto português “For a Better World” venceu a grande final da competição mundial Imagine Cup, em S. Petersburgo, na Rússia. É a primeira vez que Portugal alcança o primeiro lugar do pódio do concurso, promovido pela Microsoft. 
 
Pensado e desenvolvido por Ana Ferraz, investigadora na Universidade do Minho, o projeto “For a Better World” foi o grande vencedor na categoria de Cidadania desta edição das olimpíadas de software. 
 
Trata-se de um dispositivo portátil que permite detetar o grupo sanguíneo de uma pessoa, de forma automática e em apenas cinco minutos. O aparelho fornece informações precisas que pretendem auxiliar profissionais de saúde em situações de emergência, reduzindo os riscos de incompatibilidade, nomeadamente em situação de transfusão.
 
A portabilidade, rapidez, custo e eficiência desta solução tecnológica levaram à conquista do prémio e a que Ana Ferraz fizesse história na competição. Apesar de se tratar do segundo ano consecutivo que Portugal sobe ao pódio, esta é a primeira vez na história que uma prestação portuguesa alcança o primeiro lugar da final internacional.
 
O anúncio foi feito esta sexta-feira pela Microsoft Portugal. “A Ana é um exemplo do que Portugal tem de melhor e de que os jovens portugueses são capazes de vencer no mundo, mesmo em tempos difíceis”, afirma João Couto, diretor geral da empresa, em comunicado.
 
“Esta é a prova de que Portugal tem talento e de que temos jovens com enorme potencial a desenvolver projetos inovadores, com impacto real na sociedade e que podem fazer a diferença na resolução de problemas sociais muito prementes”, acrescenta o responsável.
 
A edição deste ano da Imagine Cup teve início no passado dia 8 de Julho, em S. Petersburgo, na Rússia.
 
A iniciativa, com fins sociais, mobiliza cerca de 350.000 jovens em todo o mundo e envolve mais de 100 países na apresentação de projetos tecnológicos inovadores. 
 
O objetivo é “encorajar e estimular os mais jovens a refletirem sobre como a tecnologia pode ajudar a dar resposta a problemas concretos da humanidade, nas suas diferentes esferas”.

Notícia sugerida por Maria Pandina

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close