Mundo

Portuguesa reencontra filha graças ao Facebook

Doze anos depois Lucinda Nunes, emigrante portuguesa na Venezuela, reencontrou a filha, vítima das enxurradas em Caracas no ano de 1999 que mataram mais de 10 mil pessoas. A descoberta do paradeiro da filha foi possível graças à maior rede social do
Versão para impressão
Doze anos depois Lucinda Nunes, emigrante portuguesa na Venezuela, reencontrou a filha, vítima das enxurradas em Caracas no ano de 1999 que mataram mais de 10 mil pessoas. A descoberta do paradeiro da filha foi possível graças à maior rede social do mundo, o Facebook.

Enquanto procurava perfis de amigos, Lucinda Nunes deparou-se com o perfil de Angely Sofia Nunes, agora com 22 anos, e apercebeu-se de imediato das semelhanças com a filha que havia dado como desaparecida naquela data, quando tinha apenas 10 anos de idade.

“Estou feliz, feliz não, superfeliz, já tenho a minha filha, graças a Deus que tudo lhe devo. Encontrei-a por sorte no Facebook, num dia em que procurava uma pessoa, e na emoção telefonei para um irmão em Portugal que constatou as semelhanças”, contou Lucinda, citada pela agência Lusa.

“Ele pediu-lhe amizade, estabeleceu contacto e soube que ela era vítima de Vargas, mas não se lembrava de nada”, disse a emigrante natural do Arco da Calheta, Madeira que já conseguiu autorização do tribunal para que a filha regressasse a casa, já que estava a morar numa instituição para adolescentes.

As provas de ADN feitas pela polícia venezuelana foram determinantes para a decisão do tribunal de permitir que a jovem, que é conhecida por outro nome, fosse viver com Lucinda Nunes.

As fortes chuvas que se fizeram sentir em Caracas naquele ano levaram ao deslizamento de terras ao longo de 80 quilómetros. Foram feitas 600 denúncias de pessoas desaparecidas, entre elas 119 crianças, 14 das quais luso-descendentes.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close