Cultura

Portuguesa determina autenticidade de quadro de Klim

Uma equipa de sete especialistas, entre eles a portuguesa Benilde Costa, esteve recentemente em Berlim para avaliar a autenticidade daquela que poderá ser uma das primeiras obras de Gustav Klimt.
Versão para impressão
Uma equipa internacional de sete especialistas, entre eles a portuguesa Benilde Costa, esteve recentemente em Berlim para avaliar a autenticidade daquela que poderá ser uma das primeiras obras do pintor Gustav Klimt. Os resultados das análises vão ser divulgados em Setembro.
 
A controvérsia relativamente a esta obra instalou-se quando o colecionador Josef Renz adquiriu o quadro do pintor mundialmente conhecido pelas suas obras eróticas de mulheres, especialmente pelo quadro “O Beijo”. A obra tinha sido encontrada numa garagem do Norte da Áustria e, de imediato, historiadores de arte vieram a público questionar a sua autenticidade.
 
Perante estas dúvidas, foi solicitada a peritagem científica para esclarecer a autenticidade do fresco “Trumpeting Putto”, que terá feito parte do teto do estúdio Klimt, em Viena, onde o pintor viveu com seu irmão Ernst, entre 1883 e 1892. A obra terá desaparecido quando um elevador foi instalado no edifício e pensava-se que tinha sido destruída.

Portuguesa usou equipamento da NASA
 
Agora, uma equipa de sete investigadores de Hannover (Alemanha), Valladolid (Espanha) e de Coimbra (Portugal), especialistas em técnicas analíticas não invasivas (não destrutivas da obra), nomeadamente por espectroscopia de Mössbauer e de Raman, e por fluorescência de RX, foi chamada para determinar, definitivamente, a autenticidade da obra.
 
A especialista em Espectroscopia de Mössbauer, Benilde Costa, do departamento de Física da Universidade de Coimbra (UC), ficou responsável por medidas e análises através desta técnica nuclear.

Com recurso a um espectrómetro portátil, um aparelho usado pela NASA para estudar rochas marcianas, “é possível identificar os pigmentos usados na pintura, usando radiação gama e a radiação reemitida pelo objeto em estudo”, explica a especialista em comunicado.


Tudo indica que a obra é verdadeira
 
As medidas científicas já foram realizadas e estão agora em fase análise. Os resultados deverão ser anunciados em Setembro, na Croácia, mas, adianta a investigadora da UC, “tudo indica que a obra é verdadeira”.

“Ainda há algumas análises por realizar mas esperamos que os resultados obtidos forneçam clareza à controvérsia gerada em torno da autenticidade do quadro”, conclui a especialista no comunicado da UC.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close