Sociedade

Português vence prémio de melhor investigação nos EUA

Um investigador português foi distinguido nos EUA com o prémio de melhor estudo para a 'Inovação na Redução da Pobreza Urbana', atribuído pela Agência Norte-Americana de Ajuda ao Desenvolvimento (USAID).
Versão para impressão
Um investigador português foi distinguido nos EUA com o prémio de melhor estudo para a 'Inovação na Redução da Pobreza Urbana', atribuído pela Agência Norte-Americana de Ajuda ao Desenvolvimento (USAID). A investigação foi feita em colaboração com outros dois colegas e reflete as implicações económicas, sociais e políticas dos diferentes tipos de habitação na expansão de uma cidade. 
 
O galardão visa distinguir investigações “baseadas em políticas e orientadas para soluções que analisem criticamente projetos já existentes, propondo novas estratégias para lidar com problemas relacionados com a pobreza urbana”.  
 
Juntamente com Caleb Harper e Layla Shaikley, Vasco Portugal investigou as implicações económicas, sociais e políticas que diferentes tipos de habitação, promovidas pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (IDB), podem ter na expansão de uma cidade. Os três investigadores escolheram como estudo de caso o exemplo da cidade de Manaus, na Amazónia brasileira.
 
Apresentado a 14 de Novembro no Centro Woodrow Wilson, em Washington, o trabalho será, agora, publicado numa revista especializada – 'a Innovation in Urban Development: Incremental Housing, Big Data and Gender'-, juntamente com outras sete investigações. O estudo foi considerado relevante no contexto atual, em que se prevê um crescimento exponencial da população mundial, sobretudo nos países em desenvolvimento.
 
O prémio de melhor investigação é atribuído pela Agência Norte-Americana de Ajuda ao Desenvolvimento Internacional (USAID), o centro de estudos The Woodrow Wilson, o Banco Mundial e a Cities Alliance. 
 
Citado pela Lusa, Vasco Portugal diz que é “muito bom ver este trabalho reconhecido por organizações mundiais com a força e importância” destas quatro organizações. O investigador do Massachussets Institute of Technology valoriza a distinção por esta poder vir a ter um impacto direto nas intervenções dos bancos para o desenvolvimento. 
 
“Estamos todos muito satisfeitos por ver o reconhecimento traduzido numa publicação e o interesse em apadrinhar uma segunda fase de investigação”, conta.

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close