Saúde

Portugal tem duas novas farmácias sociais

Há cada vez mais farmácias sociais no país, espaços que têm como objetivo tentar aliviar as dificuldades económicas das famílias e facilitar o acesso a medicamentos e, consequentemente, à saúde. Esta quinta-feira é inaugurada mais uma, na Covilhã.
Versão para impressão
Há cada vez mais farmácias sociais no país, espaços que têm como objetivo tentar aliviar as dificuldades económicas das famílias e facilitar o acesso a medicamentos e, consequentemente, à saúde, numa altura em que o dinheiro não abunda.

Esta quinta-feira é a Associação Mutualista Covilhanense a inaugurar uma farmácia social. O espaço, destinado a sócios, vai oferecer 10% de desconto em medicamentos e vai funcionar no edifício do lar de idosos da organização, junto ao Largo do Calvário, na zona alta da Covilhã.

 
Apesar de os benefícios serem somente para associados, os reformados pagam apenas um euro por mês para serem sócios. Todos os outros interessados também podem inscrever-se, com quotas a rondar os 25 euros por ano, estando atualmente a decorrer uma campanha de isenção de joia de inscrição.
 
A informação foi avançada à Lusa por Carlos Casteleiro, presidente da Mutualista, que adiantou que, nos últimos seis meses, desde que a instalação foi anunciada, a associação recebeu cerca de “300 novos sócios”, aos quais o responsável espera acrescentar outros 500 de forma a chegar aos 800 associados. 
 
A farmácia vai disponibilizar todo o tipo de produtos que se vendem em qualquer outra farmácia aberta ao público e vai funcionar ao lado de um centro clínico, onde os sócios já têm também à disposição um médico de família. 
 
Atualmente, a Associação Mutualista Covilhanense tem quase 3.000 sócios, 106 utentes em lar e apoio domiciliário e serve ainda mais de 1.200 refeições gratuitas por mês a carenciados na sua cantina, no mesmo edifício.
 
As refeições são servidas a pessoas com necessidades referenciadas, mas Carlos Casteleiro aconselha “quem tiver fome” a ir à Mutualista para se tentar “resolver a situação”, já que a porta está aberta a todos. 
 
Segundo a União das Mutualidades Portuguesas, com a inauguração desta quinta-feira sobe para 14 o número de farmácias sociais deste tipo de instituições no país.
 
Luís Alberto Silva, presidente da União, refere que, ao contrário das outras farmácias privadas, nestas “os resultados obtidos são sempre aplicados no reforço dos benefícios concedidos aos associados e familiares ou na criação ou melhoria de serviços de apoio social”, resultando daí o nome que lhes é dado.

Lourinhã também já tem uma farmácia social

Também recentemente a Paróquia da Lourinhã anunciou a abertura de uma farmácia social para apoiar pessoas carenciadas que, por dificuldades económicas, não têm condições de comprar os medicamentos de que necessitam.

“Tivemos conhecimento de que há pessoas que perguntam nas farmácias o preço dos medicamentos e que, por falta de meios económicos, acabam por não levantar as receitas, daí surgir este projeto destinado a pessoas carenciadas”, explicou à Lusa a voluntária Teresa Braga, uma das responsáveis da iniciativa. 

A farmácia social começou a funcionar em Novembro e já chega a mais de uma dezena de pessoas, tendo disponíveis cerca de 500 medicamentos. Após os pedidos dos interessados – que, segundo Teresa Braga, têm vindo a aumentar, é feita uma avaliação socioeconómica dos agregados familiares junto da Segurança Social, do centro paroquial ou do centro de saúde local.

A farmácia aceita doações de produtos farmacêuticos excedentários, que podem ser entregues nas farmácias da vila da Lourinhã ou no Convento de Santo António (onde a farmácia social funciona, todas as 3ªs feiras entre as 14.00h e as 16.00h).

Depois, os medicamentos são distribuídos gratuitamente a quem mais precisa, mediante a apresentação da respetiva prescrição médica. 

[Notícia sugerida por Elsa Martins e Maria Manuela Mendes]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close