Mundo

Portugal leva pavilhão “verde” para Xangai

Portugal já concluiu o projecto do pavilhão que vai apresentar na maior Exposição Universal realizada até à data. Com uma fachada revestida a cortiça este pavilhão reflecte o conceito de sustentabilidade dos edifícios das cidades contemporâneas.
Versão para impressão
Portugal já concluiu o projecto do pavilhão que vai apresentar na maior Exposição Universal realizada até à data. Com uma fachada revestida a cortiça este pavilhão reflecte o conceito de sustentabilidade dos edifícios das cidades contemporâneas.

Com inauguração marcada para o próximo dia 1 de Maio, a exposição mundial de 2010 realiza-se em Xangai, China, sob o tema Better City, Better Life – Melhores Cidades, Maior Qualidade Vida.

O pavilhão “verde”, que tem uma área de 2 000 m2, o apresenta uma fachada revestida de cortiça, material nacional, reciclável e ecológico, reflectindo o conceito de sustentabilidade dos edifícios das cidades contemporâneas.

O arquitecto português Carlos Couto, radicado em Macau, autor da obra, explicou à agência Lusa que optou a cortiça representa “um dos elementos primordiais – enquanto material nacional, reciclável e ecológico – na fachada e interior” daquela que pretende ser uma montra do país para o mundo.

Carlos Couto destacou também o enfoque, na parte expositiva, nas relações entre Portugal e a China e nas energias renováveis, uma das principais apostas do Governo de José Sócrates que tem promovido o caso português como um exemplo de liderança no sector.

A obra foi adjudicada a um consórcio liderado pela Pal Asiaconsult, sedeada em Macau, que inclui a YDreams Informática, de Portugal, e uma construtora chinesa, sedeada em Xangai.”CC, Atelier de Arquitectura”, “TerraCulta Consultoria, Produção e Gestão Cultural Lda” e “GAP, Gabinete de Arquitectura Paisagística” são as outras empresas que integram o consórcio.

A Expo 2010, que decorrerá de 1 de Maio a 31 de Outubro, sob o lema “Melhor Cidade, Melhor Qualidade de Vida”, é o maior acontecimento internacional organizado pela China depois dos Jogos Olímpicos de Pequim, no Verão de 2008.
 
Mais de 240 países e organizações internacionais vão marcar presença no certame, que ocupa uma área de 528 hectares (dez vezes a Expo 98, em Lisboa), ao longo das duas margens do rio Huangpu, afluente do rio Yangtze que atravessa Xangai, o centro económico e financeiro da China.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close