Sociedade

Portugal lança campanha europeia contra prostituição

NULL
Versão para impressão
A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PpDM) lança esta quinta-feira, no nosso país, uma campanha europeia de sensibilização para abolir a prostituição, que classifica como uma forma de violência contra as mulheres.
 
A campanha, denominada “Junt@s por uma Europa livre de prostituição” vai ser apresentada num semanário europeu sobre a prostituição e o tráfico de seres humanos para fins de exploração sexual.
 
A presidente da PpDM explicou à Agência Lusa que o objetivo é apelar à União Europeia e aos estados-membros “para se acabar com a prostituição enquanto violação grave dos direitos das mulheres”.
 
Margarina Medina Martins acrescentou que, dada a situação de crise económica, a Plataforma teme que “por questões de sobrevivência as mulheres tenham de recorrer à prostituição, o que corresponde a uma falha total de todos os mecanismos de proteção e apoio na área dos direitos fundamentais”.

A responsável salienta também que o tráfico de seres humanos para fins de exploração sexual constitui uma grave violação dos direitos humanos. Em 98% dos casos, as crianças e mulheres são as mais afetadas. De acordo com Margarida Medina Martins, este é igualmente um problema que tem de ser considerado e discutido pelos representantes políticos.

A campanha que será lançada esta quinta-feira enquadra-se no Dia Internacional contra o Tráfico de Seres Humanos, que se assinalou dia 18 de Outubro. O lançamento terá lugar no Centro de Estudos Sociais, em Lisboa.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close