Ambiente

Portugal e Espanha partilham Parque Natural do Tejo

Decorreu esta quinta-feira, em Lisboa, uma ação de divulgação do Parque Natural Tajo Internacional. Este é um projeto Luso-Espanhol que visa desenvolver estratégias de cooperação territorial que valorizem os recursos naturais, culturais e históricos.
Versão para impressão
Foi oficializada, esta quinta-feira, em Diário da República, a criação, entre Portugal e Espanha, do Parque Internacional Tejo Tajo, que será o primeiro parque natural internacional da Europa. Os dois países pretendem apresentar uma candidatura conjunta desta área protegida à Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO.
 
A apresentação oficial do novo Parque Internacional do Tejo Tajo – que engloba as regiões de Cáceres, Beira Interior e Alto Alentejo –  como destino turístico decorreu quinta-feira, no Instituto Cervantes, em Lisboa.
 
No evento, que contou com a presença de diversos responsáveis dos dois países, o presidente da província de Cáceres, Laureano León, explicou que este projeto pretende “contribuir para o desenvolvimento social e económico de ambas as comarcas, assim como delinear estratégias de cooperação territorial que valorizem os recursos naturais, culturais e históricos” da zona.
 
O presidente da província espanhola apelou ainda à união entre Portugal e Espanha para que apresentem uma candidatura conjunta para a declaração de Reserva da Biosfera da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura).
 
Tal reconhecimento permitiria “uma maior promoção e difusão” daquela área protegida, disse o governante espanhol, afirmando que o processo decorrerá entre a província de Cáceres e os municípios portugueses envolvidos.
                             
O Parque Internacional do Tejo Tajo abrange uma área superior a 50 mil hectares em que o rio Tejo constitui a fronteira entre Portugal e Espanha. A parte espanhola do parque estende-se por 25.000 enquanto a parte portuguesa engloba uma superfície de 26.500 hectares.
 
Em Portugal, o parque localiza-se no distrito de Castelo Branco, englobando os concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão. O lado espanhol abrange 11 municípios: Alcántara, Brozas, Carbajo, Cedillo, Herrera de Alcántara, Membrío, Salorino, Herreruela, Santiago de Alcántara, Valencia de Alcántara e Zarza la Mayor.
 
Quercus alerta para proteção das espécies

A vegetação do parque inclui bosques de sobreiros e azinheiras e galerias de salgueiros ao longo do rio. A zona é uma importante área de nidificação de aves, podendo-se observar a águia-de-bonelli, águia-real, abutre-fouveiro e abutre-do-egito. Também abriga populações de cegonhas-pretas, uma espécie rara em Portugal.

Em declarações à Lusa, o dirigente da Quercus, Samuel Infante, afirmou que “faz todo o sentido que haja uma articulação conjunta” sobre o parque internacional mas alertou para o perigo das atividades humanas afetarem espécies em vias de extinção como a cegonha negra.

Do lado espanhol, o orçamento “deve ser cem vezes superior” ao do Instituto para a Conservação da Natureza e Florestas, disse, acrescentando que “há muitos anos que Espanha percebeu que os parques naturais e as áreas protegidas são um factor de desenvolvimento”.

Património artístico e etnográfico

Em comunicado, os responsáveis do projeto luso-espanhol referem ainda que este é um espaço com um valioso património artístico e etnográfico, com abundantes restos megalíticos e exemplos de diversas culturas, como a romana, a visigoda e a judeia.

A ação de promoção do parque, organizada pela Diputación de Cáceres, decorreu no âmbito da VIII edição do Festival Máscara Ibérica de Lisboa, no dia em que foi aprovado o acordo de cooperação entre Portugal e Espanha, relativo à constituição do Parque.

O evento contou com a presença de 30 empresários da zona do Parque Natural Tajo Internacional e dos operadores das principais agências de viagens.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close