Sociedade

Portugal dança pelo fim da violência contra as mulheres

O movimento 'One Billion Rising', que visa a luta pelo fim da violência contra as mulheres, realiza-se esta sexta-feira em todo o mundo, Portugal incluído. Os palcos agendados passam por Lisboa, Coimbra e Covilhã.
Versão para impressão
O movimento 'One Billion Rising', que visa a luta pelo fim da violência contra as mulheres, realiza-se esta sexta-feira, dia 14 de Fevereiro, em todo o mundo, Portugal incluído. Os palcos agendados passam por Lisboa, Coimbra e Covilhã. 
 
As estimativas das Nações Unidas apontam para que uma em cada três mulheres seja vítima de algum tipo de violência ao longo da vida, somando um total de mil milhões em todo o mundo. Com base nestes dados, o objetivo desta iniciativa é, precisamente, juntar mil milhões de pessoas, ou mais, numa forma de protesto original contra a violência que afeta as mulheres. 
 
Pelo mundo inteiro, ao todo, 169 países dos seis continentes vão aderir à iniciativa, incluindo a Albânia, Benin, Bolívia, República Dominicana, Geórgia, Guiana, Jamaica, Lesoto, Luxemburgo e Eslovénia, que se juntam, pela primeira vez, ao evento.
 
Em Portugal, estão agendadas seis ações diferentes: uma em Lisboa, pelas 18h30, na estação de comboio do Rossio, outra em Coimbra, pelas 18h, no Centro Comercial Solum, e quatro na Covilhã. Três destas últimas já aconteceram, durante a manhã desta sexta-feira, pelas 10h, na Escola EB23 de Tortosendo, pelas 10h30, na localidade de Peraboa, e pelas 12h, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade da Beira Interior. 
 
A última ação naquele concelho está agendada para as 15h50, na Associação de Socorros Mútuos, e irá contar com a realização de um filme com idosos, onde será abordada a temática da violência sobre mulheres e todos os participantes irão cantar e dançar pelo fim deste fenómeno no mundo.
 
Em Lisboa, a iniciativa conta com o apoio de instituições como a APAV (Associação de Apoio à Vítima), a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas, a ILGA (Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero, a Amnistia Internacional, a UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta) e a Companhia do Chapitô. 
 
A campanha 'One Billion Rising for Justice' surgiu depois de a dramaturga norte-americana Eve Ensler, autora do livro 'Os Monólogos da Vagina', ter visitado a República Democrática do Congo, país onde há uma grande incidência da violência contra as mulheres e onde estas curam as feridas através da dança. Todos os anos, no dia 14 de Fevereiro, o mundo acolhe ações de protesto para assinlar aquele que já é conhecido como 'V-Day'.

Saiba mais AQUI.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close