Sociedade

Porto em projeto que cria cidades mais ‘inteligentes’

A Cidade do Porto juntou-se este mês ao projeto europeu 'GrowSmarter', uma iniciativa que pretende transformar os espaços urbanos em zonas mais sustentáveis e mais 'inteligentes'.
Versão para impressão
A Cidade do Porto juntou-se este mês ao projeto europeu 'GrowSmarter', uma iniciativa que pretende transformar os espaços urbanos em zonas mais sustentáveis e mais 'inteligentes'. 

De acordo com o site oficial da iniciativa, o 'Growsmarter', que envolve um investimento por parte da Comissão Europeia de 25 milhões de euros, foi desenhado para contribuir para uma Europa mais sustentável e mais inteligente.

O Porto integra a iniciativa juntamente com as cidades de Cork (na Irlanda), Graz (na Áustria), Suceava (Roménia) e com a ilha de Malta. Estas zonas vão trabalhar em associação com mais três cidades – Estocolmo, Barcelona e Colónia para criar novas soluções para espaços urbanos.

Mobilidade, infraestruturas e energia são as três áreas que vão ser estudadas. Espera-se que esta iniciativa venha a criar cerca de 1.500 postos de trabalho em toda a Europa. O projeto vai prolongar-se ao longo de cinco anos, em que as diferentes soluções serão desenvolvidas e testadas.

Gastar menos energia e reduzir poluição

Para além disso, a GrowSmarter tem também como objetivo reduzir o consumo de energia em cerca de 60%, bem como diminuir no mesmo valor, as emissões de transporte na União Europeia, explica ainda a mesma fonte.

O projeto vai implementar 12 soluções de cidades inteligentes, relacionadas com várias áreas, que vão da tecnologia de informação e comunicação à eficiência energética, e que serão aplicadas num conjunto de áreas urbanas, incluíndo o centro das cidades, áreas suburbanas e áreas industriais.

O 'GrowSmarter' é um modelo de organização de cidades do futuro, que trabalha no sentido de reduzir o impato ambiental, fortalecer o crescimento local e melhorar a vida nas cidades. Foi fundado pela Comissão Europeia no âmbito do programa Horizonte 2020 e vai ter a duração de cinco anos.

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close