Cultura

Porto: Centro de dança oferece bolsas a rapazes

O Centro de Dança do Porto oferece uma boa oportunidade para os rapazes que gostam de dança. A escola criou uma bolsa de mensalidade zero para incentivar os rapazes a aprender ballet e já conta com 22 bailarinos.
Versão para impressão
O Centro de Dança do Porto oferece uma boa oportunidade para os rapazes que gostam de dança. A escola criou uma bolsa de mensalidade zero para incentivar os rapazes a aprender ballet e já conta com 22 bailarinos.
 
Há um ou dois alunos que vieram por vontade própria mas os restantes foram selecionados pelo projeto que foi lançado em conjunto com a Câmara do Porto.
 
Em declarações à agência Lusa, Teresa Vieira revela que “a bolsa é a mensalidade no total e não há nenhum rapaz que não tenha”. Apesar disso, o número de bailarinos é ainda muito pequeno em relação às 350 bailarinas da escola.
 
“Há oito anos que colaboramos com a Câmara no projeto Porto Criança. São oferecidas atividades nas escolas oficiais e uma delas é o ballet. Procuramos incentivar os meninos. Ainda há um estigma muito grande relativamente ao ballet para meninos”, sublinha a diretora da instituição.
 
Guilherme Catita, aluno há dois anos e meio, afirma que na escola só tem uma preocupação: “dançar, mais nada”. Já para Diogo, de 7 anos, revela que quer ser bailarino “mesmo a sério” porque gosta “muito de dançar”. 
 
Os rapazes estão divididos em três turmas só de bailarinos: os mais pequenos têm entre seis e sete anos, os “médios”, entre nove e 12, os mais velhos entre 16 e 26. 
 
Apesar de ser complicado cativar os rapazes para a dança, o preconceito tem vindo a dissipar-se.
 
“Fala-se por falar. Já não é aquele preconceito de que é só para as meninas. Ele está bem, na escola não sentiu diferença com os colegas, nunca disse que lhe disseram `então és bailarino?`. Pelo contrário, está a conversar com os amigos e a mostrar o que faz. Está feliz, está bem”, descreve Manuela Cardoso, mãe de Xavier Monteiro, de oito anos.
 
A mãe do pequeno bailarino acrescenta que “nunca teria dinheiro para pagar” e que o ballet mudou o seu filho, “está mais calmo, mesmo a conversar”.

Sem bolsa as mensalidades variam entre os 35 euros de uma aula por semana no nível mais básico e os 87,50 euros para os estudantes.
 

No ano letivo de 2012-2013 foram atribuídas 15 novas bolsas “e os meninos mantiveram-se” congratula-se a diretora.

Notícia sugerida por Patrícia Guedes e Maria Pandina

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close