Ambiente

Populações de tigres aumentam na Ásia e na Rússia

A Wildlife Conservation Society (WCS) anunciou, recentemente, um significante progresso para os tigres em três regiões chave para estes felinos.
Versão para impressão
A Wildlife Conservation Society (WCS) anunciou, recentemente, um significante progresso para os tigres em três regiões chave para estes felinos, graças à melhor aplicação da lei, à proteção do 'habitat' e a parcerias governamentais fortes.

por Noelia Gigli (redação da ANDA, EUA)
 
Os sucessos são mais do que uma boa notícia necessária. O número de tigres em todo o mundo continua o mais baixo de todos os tempos, devido à ameaça de caça furtiva, perda de presas, e destruição do 'habitat'. Estima-se que, atualmente, existam apenas 3.200 tigres na natureza.
 
População de tigres indianos sobre cerca de 50%
 
A notícia começa no sudoeste da Índia, onde os esforços de pesquisa e conservação da Wildlife Conservation Society (WCS), iniciados há 25 anos, mostram agora uma recuperação maior de tigres na região de Ghats Ocidental. Mais de 600 foram identificados até à data através das fotos obtidas durante a última década nesta paisagem montanhosa.
 
Em Nagarahole e no Parque Nacional de Bandipur, a combinação de rigorosas patrulhas anticaça organizadas pelo governo, a transferência voluntária de aldeias para longe dos 'habitats' dos tigres, e a presença vigilante dos parceiros da WCS levou à recuperação de populações de grandes felinos e suas presas.

Nas reservas mais novas de tigres, incluindo Bhadra e Kudremukh, os números aumentaram em até 50 por cento, depois de anos de negligência e de caça furtiva crônica.

 
Tailândia vê número recorde de tigres em área protegida
 
Na Tailândia, os ambientalistas da WCS registam um retorno do tigre em Huai Kha Khaeng (HKK) Wildlife Sanctuary – uma área de 2.700 quilômetros quadrados protegida no Complexo Florestal. A WCS tem trabalhado em estreita colaboração com as autoridades tailandesas para reforçar a anticaça na região.

No ano passado, um notável grupo de caça foi preso, e este ano líderes de gangues foram condenados à penas de prisão de até cinco anos – as punições mais severas por caça ilegal na história da Tailândia. Desde a sua captura, nenhum tigre ou elefante foi caçado no parque.

Desde 2007, o número de tigres tem aumentado continuamente no parque, com um recorde de mais de 50 tigres em comparação com o ano passado.

 
Rússia desenvolve novas leis anticaça e de proteção
 
Enquanto isso, na Rússia, funcionários do governo estão a elaborar uma nova lei que tornará o transporte, venda e posse de animais em extinção em uma infração penal, ao invés de um crime civil.

Isso vai acabar com a permissão atual dada a caçadores furtivos de reclamarem, dizendo que encontraram espécies ameaçadas de extinção, como tigres, já mortos.

 
Novas áreas protegidas
 
A Rússia também está a avançar na criação de mais áreas protegidas para tigres, ao declarar um novo corredor chamado Central Ussuri Wildlife Refuge, em 18 de Outubro. As áreas ligam a população de tigres Sikhote-Alin, na Rússia, que é a principal população de tigres siberianos, com alguns dos 'habitats' de tigres na província chinesa de Heilongjiang, nas Montanhas Wandashan.

A criação do novo refúgio garante que os tigres se movam pela fronteira internacional entre a Rússia e China. A WCS identificou este corredor principal pela primeira vez em 1999, após pesquisas conjuntas com animais selvagens entre cientistas chineses e russos no local.

 
O presidente e CEO da WCS, Cristián Samper, afirma que “os tigres estão claramente a lutar pela sua própria existência, mas é importante saber que há esperança”. “Vitórias como estas dão-nos ânimo para continuar a lutar por esses felinos magníficos. Enquanto as notícias sobre eles têm sido devastadoras, os acontecimentos recentes mostram como estratégias inteligentes e fortes parcerias estão garantindo que os tigres sejam salvos por séculos”, acrescenta o responsável.
 
A WCS está a planear replicar esses sucessos em outras áreas, já que tem mais de 300 pessoas trabalhando em solo para conservar os tigres em sete dos dez países mais importantes com populações de felinos.

[Esta é uma notícia fornecida pela Agência de Notícias de Direito Animal, a parceira do Boas Notícias para assuntos relacionados com o mundo animal]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close