Ciência

Planeta a 12 anos-luz da Terra poderá ser habitável

Um grupo internacional de astrónomos acaba de descobrir que a estrela Tau Ceti, nossa "vizinha cósmica", é orbitada por cinco planetas e que um deles, a apenas 12 anos-luz da Terra, está situado numa zona considerada "habitável".
Versão para impressão
Durante muito tempo os astrónomos acreditaram que a estrela Tau Ceti, visível a partir da Terra sem a ajuda de telescópios, brilhava sozinha. Porém, um grupo internacional de investigadores acaba de descobrir que esta estrela é orbitada por cinco planetas e que um deles, a apenas 12 anos-luz da Terra, está situado numa zona considerada “habitável”. 
 
A Tau Ceti integra a constelação de Cetus (também conhecida como 'constelação da Baleia') e não só está perto do nosso Sol, como também se parece muito com ele graças à sua massa, o que fez com que, até hoje, muitos cientistas tenham tentado, embora em vão, encontrar em seu redor sinais de vida extraterrestre.
 
Um estudo divulgado esta quarta-feira e citado pela AFP dá agora conta da descoberta de cinco planetas em redor desta estrela com recurso à utilização de uma nova técnica de recolha de dados astronómicos.
 
“Escolhemos a Tau Ceti porque acreditávamos que não daria qualquer tipo de sinal. É tão brilhante e parecida com o nosso Sol que constitui um banco de provas ideal para provar o nosso método de deteção de pequenos planetas”, explica, em comunicado, o investigador Hugh Jones, da Universidade de Hertforshire, no Reino Unido.
 
No entanto, a experiência acabou por revelar surpresas: cinco planetas com massas entre duas e seis vezes superiores à da Terra. Segundo os astrónomos, um deles encontra-se na chamada “zona habitável, não demasiado quente, nem demasiado fria, o que permitiria a existência de uma atmosfera, de água em estado líquido à superfície e, consequentemente, de alguma forma de vida”.
 
Segundo a equipa, a Tau Ceti é uma das “vizinhas cósmicas” mais próximas da Terra e, por ser tão brilhante, será possível, no futuro, estudar a atmosfera dos seus planetas.
 
De acordo com Steve Vogt, outro dos investigadores envolvidos neste trabalho de pesquisa, da Universidade da Califórnia, nos EUA, a descoberta confirma a ideia de que “praticamente todas as estrelas têm planetas e que, na nossa galáxia, muitos deles devem ser habitáveis e ter dimensões parecidas com as da Terra”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close