Espetáculos e Exposições

Peste & Sida: 25 anos com biografia e concertos

A banda de punk rock português Peste & Sida comemora este ano os seus 25 anos. Para assinalar o aniversário, vai ser lançada uma biografia do grupo musical e serão realizados dois concertos, em Lisboa e no Porto.
Versão para impressão
A banda de punk rock português Peste & Sida comemora este ano os seus 25 anos. Para assinalar o aniversário, vai ser lançada uma biografia do grupo musical e serão realizados dois concertos, em Lisboa e no Porto.
 
Passou um quarto de século desde o dia em que foi editado o álbum “Veneno”, o primeiro dos Peste & Sida. É este período que vai ser retratado em “Peste & Sida – 25 anos de Veneno”, uma biografia da autoria de Augusto Figueira e Renato Conteiro, explicou a promotora da banda à Agência Lusa.
 
A biografia, a editar pela Ulmeiro Editora, reúne dezenas de fotografias e testemunhos de elementos da banda, de outros músicos como João Cabeleira, guitarrista dos Xutos & Pontapés, e figuras da música portuguesa, como o antigo editor Tozé Brito.
 
O grupo, que é hoje composto por João San Payo (baixo e voz) – o único membro que se mantém desde o início -, João Alves (guitarra) e Sandro Dosha (bateria), tem também programados dois concertos para marcar a data: um a 13 de Abril na República da Música, em Lisboa, e o outro a 21 de Abril no Hard Club, no Porto.

Identidade da banda marcada pela “cultura portuguesa”

 
O diretor da revista Blitz, Miguel Cadete, assina o prefácio do livro e sublinha que “desde a primeira hora, a identidade dos Peste & Sida esteve sempre marcada por elementos da cultura portuguesa que lhe conferiam a devida originalidade e evitavam transformar o grupo de João San Payo e Luís Varatojo num mero sucedâneo importado das ruas de Londres dos finais dos anos setenta”.
 
Nos últimos 25 anos – com um hiato de quase dez anos pelo meio – passaram pelos Peste & Sida vários músicos, entre eles Nuno Rafael, Sérgio Nascimento e Orlando Cohen, que participam na biografia agora a editar. Juntos tocaram temas icónicos, como “Sol Da Caparica”, “Paulinha” ou “Bule Bule”.
 
Os autores da biografia que vai agora ser lançada consideram que, “dos ensaios na Monumental aos concertos com os Xutos e na campanha da CDU, passando pelo Rock Rendez Vous (obviamente) os Peste & Sida viveram momentos muito intensos que culminaram com a assinatura de um contrato discográfico – um prémio merecido para uma das melhores bandas do 'underground' português, na segunda metade dos anos 1980”.

[Notícia sugerida por Sofia Baptista]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close