Sociedade

Peixe: Nova fábrica vai ter investimento de 2ME

Em Sines, uma empresa especializada no comércio de peixe fresco prepara-se para investir cerca de dois milhões de euros na construção de uma nova unidade naquela região. A aposta visa responder ao aumento das exportações, permitindo também a criação
Versão para impressão
Em Sines, uma empresa especializada no comércio de peixe fresco prepara-se para investir cerca de dois milhões de euros na construção de uma nova unidade naquela região. A aposta visa responder ao aumento das exportações, permitindo também a criação de novos postos de trabalho. 
 
Atualmente, a Oceanic desenvolve a sua atividade na Docapesca, patente na lota de Sines, onde compra e prepara uma parte do peixe que, depois, distribui pelos seus clientes. O espaço, contudo, tem vindo a tornar-se pequeno para o volume que a companhia transaciona, segundo conta o proprietário Miguel Segundo. 
 
Em declarações à Lusa, o responsável adianta que a construção da nova fábrica será feita em duas fases, com a primeira a arrancar já em Fevereiro, após confirmação da comparticipação por fundos monetários em cerca de 55% do investimento, que irá rondar os dois milhões de euros. 
 
A unidade deverá estar pronta a abrir portas no início do verão e vai contar com uma área total de 1.800 metros quadrados. De acordo com o empresário, o início das operações na nova infraestrutura irá permitir uma expansão do negócio com a instalação de uma “pequena” unidade de congelação, garantida pela venda de 3.000 toneladas de anuais de alimento para aquacultura a um cliente espanhol.
 
Além disso, o investimento vai ainda possibilitar a criação de 15 novos postos de trabalho, sendo que, em 2016, está previsto arrancar com a segunda fase de investimento, com mais três milhões de euros. O objetivo é ampliar o edifício e instalar uma unidade de congelação de pescado para consumo humano. 
 
Embora se trate de uma atividade pouco expressiva para a empresa, à volta de 1.500 toneladas por ano, o empresário quer “controlar todo o processo”.
 
Fundada há cerca de dois anos, em Ermidas-Sado, no concelho de Santiago do Cacém, por Miguel Segundo e outro sócio, a Oceanic faturou mais de 31 milhões de euros em 2013, ou seja, 15% a mais que em 2012.
 
Além das instalações em Sines, a Oceanic tem mais dois armazéns em Portugal (um em Matosinhos e outro em Portimão), empregando um total de 50 funcionários. A esses juntam-se outros 12 de uma unidade em Tânger, Marrocos. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close