Gastronomia

Pastéis de nata já chegaram à Rússia

São um dos mais tradicionais e apreciados símbolos da doçaria portuguesa e acabam de chegar à Rússia. Apaixonado pelo sabor nacional, um empresário daquele país decidiu apostar nos pastéis de nata.
Versão para impressão
São um dos mais tradicionais e apreciados símbolos da doçaria portuguesa e acabam de chegar à Rússia. Apaixonado pelo sabor nacional, um empresário daquele país decidiu apostar nos pastéis de nata e abriu, em Moscovo, uma empresa destinada a lançar esta iguaria no mercado russo.
 
A empresa “PasteldeNata” nasceu pela mão de Vadim Chernyshov e dos seus três sócios em resultado do gosto por este doce tipicamente português e começou a produzir no passado dia 12 de Janeiro. 
 
“A nossa fábrica está dotada de equipamentos portugueses, especificamente importados de Portugal, às empresas Ferneto e Ramalhos, para garantir a conformidade com todos os padrões tecnológicos do pastel de nata”, explicou Vadim Chernyshov em declarações à AICEP Moscovo.
 
Em entrevista à Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, Chernyshov contou que o interesse pelo pastel de nata o levou a fazer uma formação específica no nosso país com o objetivo de aprender todos os truques da sua confeção e de conseguir um produto fiel ao original.
 
“O segredo dos pastéis de nata está na qualidade da massa e no modo de fabrico. Tentamos fazer exatamente com a mesma qualidade dos que são confecionados em Portugal”, garantiu.

 
No site oficial da empresa – em russo – é possível conhecer a história do pastel de nata, apresentado como um bolo português “incomum” e “delicioso” que é “um dos símbolos reconhecidos” da cozinha lusitana.

Por agora, a empresa produz 200 pastéis de nata por dia, mas, dentro de três meses, espera chegar a uma produção diária de 500 pastéis de nata. Até Setembro, a meta é “saltar” para as mil unidades por dia.
 

Embora esta seja ainda uma quantidade reduzida, em especial numa cidade com cerca de 15 milhões de habitantes e em que a maior parte da população desconhece a iguaria, a “PasteldeNata” tem conseguido, até ao momento, um bom desempenho.
 
De acordo com a AICEP Moscovo, a companhia já dispõe de contratos com empresas moscovitas de 'catering' e ambiciona, futuramente, vir a comercializar esta especialidade da doçaria portuguesa em redes de cafetaria russas.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close