Mundo

Paramédico pede mulher que salvou em casamento

Uma jovem norte-americana que quase perdeu a vida depois de ter sido esfaqueada 32 vezes pelo ex-namorado viu aquele que foi o seu maior pesadelo transformar-se num conto de fadas.
Versão para impressão
Uma jovem norte-americana que quase perdeu a vida depois de ter sido esfaqueada 32 vezes pelo ex-namorado viu aquele que foi o seu maior pesadelo transformar-se num conto de fadas. Melissa Dohme, de 23 anos, acaba de ser pedida em casamento pelo paramédico que a salvou em 2012. 
 
Foi há três anos que Cameron Hill atendeu uma chamada de emergência que nunca mais esqueceria. Ao chegar ao local, o paramédico e o colega depararam-se com a jovem mulher caída no chão e com ferimentos graves nas mãos, nos braços, no rosto e na cabeça, que a deixaram em perigo de vida.
 
Dohme foi transportada de helicóptero para o hospital mais próximo e, mesmo sem saber nada sobre ela – nem sequer o nome -, o paramédico sentiu, de imediato, algo especial. “Foi como um sexto sentido”, recordou Hill numa entrevista ao jornal regional norte-americano Tampa Bay.
 
A mulher passou três semanas internada, teve de ser reanimada por diversas vezes, sofreu um acidente vascular cerebral e danos severos na laringe, mas acabou por fazer uma recuperação impressionante e por deixar o hospital pelo próprio pé. “Estava tudo contra mim. Ninguém acreditava que voltaria a andar ou a falar”, contou, citada pela ABC News.


Melissa foi surpreendida com um pedido de casamento em frente a um estádio cheio durante uma partida de 'baseball' © Tampa Bay Rays
 

Hill nunca mais teve quaisquer informações sobre a jovem que ajudou a salvar mas, 11 meses depois, os dois reencontraram-se de forma inesperada durante um discurso de Dohme acerca das suas vivências numa igreja local. “Nunca tinha sentido nada assim. Senti-me como uma adolescente apaixonada, tonta e com borboletas na barriga”, confessou.
 
Recentemente, a ex-vítima de violência doméstica recebeu, porém, uma enorme surpresa: depois de dois anos de namoro e durante um jogo de 'baseball' entre os Tampa Bay Rays e os Yankees onde deu a primeira tacada, Melissa Dohme foi pedida em casamento pelo paramédico que lhe salvou a vida em frente a um estádio cheio. E disse sim.
 
“Não quereria voltar a passar por tudo aquilo que passei, mas não mudaria nada, porque foi isso que me levou ao Cameron, que me permitiu tornar-me uma ativista dos direitos das mulheres, que me deu uma voz e um propósito”, garantiu a norte-americana.

Notícia sugerida por Vítor Fernandes

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close