Ambiente

Países unem-se contra a caça à baleia no Japão

Aliando-se à Austrália, a Nova Zelândia prepara-se para instaurar um processo judicial contra o Japão pela prática de caça às baleias nos mares da Antártida.
Versão para impressão
Aliando-se à Austrália, a Nova Zelândia prepara-se para instaurar um processo judicial contra o Japão pela prática de caça às baleias nos mares da Antártida.
 
Em comunicado, o ministro neozelandês dos Negócios Estrangeiros, Murray McCully afirma que o seu país “tem todo o interesse em garantir que a Comissão Baleeira Internacional funcione de modo efetivo e que a Convenção para a Caça à Baleia seja corretamente interpretada e aplicada”.
 
McCully ainda acrescenta que “o executivo Governo continuará a usar todos os meios possíveis para tentar parar a caça à baleia pelo Japão no Oceano Antártico”.
 
Desde 1986 que a caça comercial à baleia é proibida por uma moratória. Porém, a Convenção para a Regulação da Caça à Baleia abre algumas exceções, entre as quais a captura para fins científicos, motivo avançado pela nação nipónica.
 
Só no último ano, o Japão matou cerca de 540 baleias alegando razões de ordem científica. No entanto, a carne das baleias acaba sempre por ser comercializada, o que indigna os países em causa e as entidades de proteção dos animais.
 
A queixa feita pelos australianos data de 2010 e está a ser analisada pelo Tribunal Internacional de Justiça, em Haia.

Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close