Saúde

Pai descobre tratamento para filha na Internet

Um pai convenceu o sistema de saúde público britânico, o NHS, a financiar um tratamento que o próprio encontrou na Internet para tratar a filha, vítima de hipertensão intracraniana idiopática, uma doença neurológica rara.
Versão para impressão
Um pai convenceu o sistema de saúde público britânico, o NHS, a financiar um tratamento que o próprio encontrou na Internet para tratar a filha, vítima de hipertensão intracraniana idiopática, uma doença neurológica rara.

Esta rara perturbação neurológica, que afeta a jovem de 18 anos Charlotte Durham, aumenta a pressão interna no cérebro, levando a dores de cabeça lancinantes e, nalguns casos, à cegueira.

O tratamento encontrado pelo pai, Andy Durham, na Internet obteve bons resultados num estudo realizado com 26 pacientes, na Grécia. Trata-se da administração de octreotide, uma substância normalmente utilizada para o tratamento de problemas de crescimento anormal e que se mostrou eficaz nestes casos de hipertensão intracraniana idiopática.

Apesar de o sistema de saúde público britânico não financiar, na maioria das vezes, a utilização da referida substância, a autoridade local de saúde concluiu que “este caso tem circunstâncias clínicas excecionais por conta da condição de Charlotte ser incomum, mesmo entre pacientes em condições similares, e ela não responder ao tratamento convencionalmente recomendado para esta doença”, explicou em comunicado.

De acordo com a BBC, Charlotte corria o risco de se submeter a uma cirurgia na qual o líquido cefalorraquidiano (LCR), que causa o aumento da pressão dentro do crânio, é drenado para outra cavidade corporal. No entanto, depois da administração da octreotide, a jovem parece estar a responder positivamente.

Segundo o neurologista Brendam Davies, da Clínica Regional de North Midlands, “o caso de Charlotte releva a necessidade de financiamento de mais pesquisas clínicas acerca de um tratamento efetivo para a hipertensão intracraniana idiopática”, uma doença que atinge, maioritariamente, mulheres jovens e com excesso de peso.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close