Ambiente Em Destaque

Organização voluntária baseada no Faial promove a maior operação de limpeza de lixo marinho do mundo

A iniciativa, que abrange quatro continentes, partiu do movimento No More Plastics for the Azores e inclui a limpeza de toda a Bacia Atlântica.
Versão para impressão
por redação

A bacia atlântica, que abrange as costas da Europa, África, América do Norte e do Sul, vai ser alvo da maior limpeza de lixo marinho do mundo no dia 11 de junho. A data foi escolhida em memória de Jacques-Yves Cousteau e do seu contributo para o conhecimento e paixão pelos Oceanos: Cousteau faria 107 anos neste dia, que é além disso um domingo, dia da semana em que o oceanógrafo francês nasceu.

A iniciativa está a ser promovida por um grupo de voluntários baseado na ilha açoriana do Faial, “No More Plastics For The Azores” e que tem já realizado diversas atividades de limpeza de praias e ribeiras no arquipélago, bem como ações de sensibilização junto da população local, incluindo projetos com câmaras municipais, escolas e outras organizações regionais.

Para esta mega-operação, diferentes organizações voluntárias nos Açores, Portugal continental, Madeira, Bermuda, Espanha, Holanda, África do Sul, Brasil, Cabo Verde, Caraíbas, Canárias, Estados Unidos da América, Reino Unido e Irlanda, entre outros países banhado pelo Atlântico, irão neste dia coordenar esforços para recolher todo o tipo de detritos não naturais depositados nas praias e costas atlânticas.

“O objetivo é envolver comunidades, cidadãos e organizações cívicas de todo o universo Atlântico, chamando a atenção para a problemática do lixo marinho, uma preocupação comum e partilhada por cada vez mais pessoas em todo o mundo”, disse a propósito Henrique Ramos, um dos promotores da iniciativa.

“Há milhões de toneladas de plástico que vão parar aos oceanos anualmente”, referiu este responsável, “que são o agente mais perigoso e cada vez mais presente nos mares de todo o mundo, tendo já entrado na cadeia alimentar na sua fase mais crítica – na base. Daqui até ao prato onde o ser humano se alimenta, é um acumular crescente de micro-plástico que em nada beneficia a saúde humana!”

O grupo No More Plastics For The Azores, bem como as associações congéneres em todo o mundo, realizam ações de limpeza contínuas ao longo do ano mas, “com esta iniciativa coordenada e global, pretendemos chamar a atenção do público em geral para a premência de soluções no combate a este flagelo global”, conclui Henrique Ramos.

Todos os voluntários que pretendam participar nesta iniciativa poderão contactar os seus promotores através do endereço action@atlanticcleanup.org e acompanhar o progresso dos trabalhos e as organizações envolvidas em www.atlanticcleanup.org e em www.facebook.com/nomoreplasticsazores/

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close