Mundo

ONU: Resolução condena mutilação genital feminina

A Assembleia-Geral das Nações Unidas aprovou pela primeira vez na tarde desta segunda-feira, madrugada de terça em Portugal, uma resolução que condena a mutilação genital feminina.
Versão para impressão
A Assembleia-Geral das Nações Unidas aprovou pela primeira vez na tarde desta segunda-feira, madrugada de terça em Portugal, uma resolução que condena a mutilação genital feminina, pedindo aos Estados membros a aplicação de penas e a promoção de ações educativas para travar esta prática.
 
O texto aprovado pela Organização das Nações Unidas (ONU) incentiva os países que a integram a tomar medidas, incluindo leis que proíbam expressamente a mutilação genital feminina, com o objetivo de proteger mulheres e crianças de “qualquer forma de violência” e de colocar um ponto final na impunidade.
 
A Assembleia-Geral solicitou também um esforço por parte das autoridades, serviços médicos e líderes religiosos e comunitários para que redobrem o empenho com vista a aumentar a consciencialização e de combater as iniciativas dos que defendem a prática, que consiste na remoção do clítoris para impedir a mulher de sentir prazer durante o ato sexual.
 
Na sequência da aprovação do documento, Cesare Maria Ragaglini, embaixador italiano na ONU e um dos principais promotores da resolução, destacou que esta vai funcionar como um instrumento para ajudar a “mudar o destino” de mulheres e meninas em todo o mundo. Vários países africanos destacaram também a importância do texto para intensificar a luta internacional contra esta prática.
 
De salientar que no documento foi ainda declarado o dia 6 de Fevereiro como Dia Internacional da Tolerância Zero contra a Mutilação Genital Feminina. 

[Notícia sugerida por Raquel Baêta e Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close