Mundo

ONU prevê reduzir lista de países subdesenvolvidos

NULL
Versão para impressão
A lista dos Países Menos Avançados (PMA) da ONU pode vir a ser reduzida em metade ao longo da próxima década, declarou um responsável daquele organismo internacional. Angola e Timor-Leste são algumas das nações que caminham nessa direção.

No último dia da Cimeira Internacional sobre estes países, que termina esta sexta-feira em Istambul, Cheick Sidi Diarra revelou que “a Guiné Equatorial, Vanuatu, Angola, Tuvalu, Samoa e outros países têm registado grandes progressos”, pelo que podem vir a ultrapassar o limiar do subdesenvolvimento durante os próximos dez anos.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, estas são declarações ambiciosas; apenas três estados subiram de escalão desde que foi criada a categoria PMA: o Botswana, em 1994, Cabo Verde, em 2007, e as Maldivas, no início deste ano.

Dos 48 países subdesenvolvidos, 33 situam-se em África. Para a diretora do Banco Mundial, Ngozi Okonjo-Iweala, a agricultura é a solução para reverter este cenário

“50% de todos os terrenos cultiváveis pertencem ao continente africano. As populações têm o potencial para se tornarem auto-suficientes e acrescentar valor às suas culturas, através da modernização da agricultura. Ao invés de se limitarem a exportar as matérias-primas, poderiam processar os alimentos e transformá-los de forma a vender novos produtos”, diz a responsável, citada pelo Guardian.

Na próxima semana realiza-se uma conferência focada nos países menos desenvolvidos do globo. O país anfitrião é a Turquia, que se orgulha de ser a primeira nação em desenvolvimento a acolher este tipo de evento.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close