Ambiente

ONU garante acordo mundial para a natureza

A ONU selou na Convenção sobre Diversidade Biológica, que decorreu no Japão com a presença de quase 200 representantes governamentais, um acordo global histórico para proteger as florestas, corais, defender a pesca sustentável e outros ecossistemas a
Versão para impressão
A ONU selou na Convenção sobre Diversidade Biológica, que decorreu no Japão com a presença de quase 200 representantes governamentais, um acordo global histórico para proteger as florestas, corais, defender a pesca sustentável e outros ecossistemas ameaçados nos próximos 10 anos.

“Este acordo reafirma a necessidade fundamental de conservar a natureza, enquanto a própria base das nossas economias e das nossas sociedades”, disse Jim Leape, director geral do Fundo Mundial para a Natureza (WWF, na sigla original em inglês).

“Os Governos enviaram uma mensagem forte sobre a proteção da saúde do nosso planeta e que a politica internacional e os países estão pronto a unir esforços para ajudar a salvar a vida da Terra”, continuou, citado em comunicado pela WWF.

O plano estratégico para 2020 fixa o aumento das áreas protegidas no mundo dos atuais 13% em terra e um por cento nos oceanos, para respectivamente 17% e 10%, o que todos consideram decisivo.

Além disso, foi acordada uma nova estratégia de mobilização de recursos para os próximos dez anos e um protocolo para a partilha de acesso aos benefícios de recursos genéticos.

O Protocolo de Nagoya, como fica conhecido este pacto, ” é um feito histórico, garante que o enorme valor genético dos recursos na terra será partilhado de forma mais justa”, acrescenta o mesmo responsável da WWF.

Delegados e membros de organizações ambientais concordaram que este novo acordo com a ONU vai ajudar a resolver muitos dos problemas ambientais, principalmente depois do falhanço das conversações sobre as alterações climáticas em Copenhaga no ano passado.

A associação Greenpeace esperava que se obtivessem números mais fortes desta cimeira, que segundo eles tiveram a China e outros países como opositores.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close