Mundo

ONU dá novo impulso ao desarmamento nuclear

Os 189 que participaram na conferência da ONU sobre o Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP) chegaram esta sexta-feira a um acordo - o primeiro em 10 anos - que inclui a criação de uma zona sem armas nucleares no Médio Oriente, noticia a agência F
Versão para impressão
Os 189 países que participaram na conferência da ONU sobre o Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP) chegaram esta sexta-feira a um acordo – o primeiro em 10 anos – que inclui a criação de uma zona sem armas nucleares no Médio Oriente, noticia a agência France Press.

É a primeira vez, em 10 anos, que a conferência de acompanhamento do TNP chega a um acordo para rever o tratado que, desde que entrou em vigor em 1970, serve como diretriz mundial para limitar a proliferação de armas nucleares.

O Secretário-Geral da ONU “aprova particularmente o acordo sobre um processo que leve à implementação completa da resolução de 1995 que estabelece uma zona livre de armas de destruição em massa no Oriente Médio”, disse Ban Ki-moon em um comunicado.

A conferência adotou por consenso um documento final que prevê quatro planos de ação sobre cada um dos três pilares do TNP – desarmamento, controle dos programas nucleares nacionais para garantir que são pacíficos e utilização pacífica da energia atómica -, além de um Médio Oriente sem armas atômicas.

Conferência internacional em 2012

No que diz respeito a esse último ponto, o documento planeia a organização, em 2012, de uma conferência internacional “na qual supõe-se que todos os Estados da região participem, com o objetivo de chegar à instauração” dessa zona sem armas nucleares, e onde é requerida a presença de Israel e do Irã.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, saudou o acordo, que “fortalece o regime de não proliferação mundial”.

“Este acordo inclui passos equilibrados e práticos que farão avançar a não proliferação, o desarmamento nuclear e o uso pacífico da energía nuclear, que são as bases para o regime mundial de não proliferação”, destacou Obama.

Os Estados Unidos comprometem-se ainda em trabalhar para que esta conferência seja um sucesso, declarou a delegada americana Ellen Tauscher.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close