Negócios e Empreendorismo

Olímpicos: 22 países usam roupa "made in Portugal"

P&R Têxteis é uma empresa de Barcelos que produz roupa especializada para atletas de alta competição. Nesta edição dos Jogos Olímpicos, os equipamentos da marca portuguesa vão estar presentes em 12 modalidades diferentes.
Versão para impressão
PP&R Têxteis é uma empresa de Barcelos que produz roupa especializado para atletas de alta competição. Nesta edição dos Jogos Olímpicos, os equipamentos da marca portuguesa vão estar presentes em 12 modalidades diferentes e vestir atletas de 22 países.
 
A P&R Têxteis é especialista no fabrico de peças com tecidos produzidos com tecnologia de ponta, sobretudo nos processos de costura e nos sistemas de colagem, que tornam as peças mais eficientes e leves.

Desta forma a empresa é responsável pelo equipamento de centenas de atletas olímpicos que somam recordes, desde os portugueses Nélson Évora e Vanessa Fernandes aos mundialmente famosos Usain Bolt e Yhoan Blake. 

Em entrevista ao Expresso, Hélder Rosendo, diretor-geral da P&R, conta que nesta edição dos Jogos Olímpicos os equipamentos produzidos em Barcelos vão ser usados por atletas de 22 nações diferentes nas modalidades de natação, saltos para a água, triatlo, ciclismo, ténis, hóquei, râguebi, voleibol de praia, luta greco-romana, andebol, halterofilismo e atletismo. 

 
A P&R tem também uma marca própria, a Onda, que produz equipamento para as equipas nacionais de triatlo e de ciclismo nas provas de BTT e estrada.
 
Equipamento feito à medida para cada modalidade
 
A empresa "trabalha constantemente junto dos atletas, no próprio terreno, para validação de performance e funcionalidades e recolha de 'inputs' para a engenharia de produto".

Na apresentação dos equipamentos usados pelos atletas portugueses nos Jogos Olímpicos, a empresa revelou que o fato de contra-relógio de Nélson Oliveira contou “com inputs importantes aportados por ensaios de aerodinâmica, termografia e de gestão da humidade dos materiais”.

Este trabalho altamente especializado elevou a “engenharia de produto" dando origem a um “fato inovador, 20% mais leve que a geração anterior”.

Atletas com equipamento da P&R Têxteis
 
Fundada em 1982, a empresa têxtil revela ao Expresso que começou por produzir vestuário de moda, mas optou por especializar-se em vestuário técnico desportivo. No ano das Olímpiadas, espera um crescimento de 10% nas vendas, para os 12 milhões de euros, com a quota da Onda nos 15%.
 
A P&R Têxteis investiu recentemente 3,5 milhões de euros numa nova fárica que deverá aumentar a capacidade de produção em 20%.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close