Fitness & Bem-estar

Oficina da Psicologia: Praticar a resiliência

É natural que já tenha ouvido o termo "resiliência". Em psicologia refere-se à forma como as pessoas respondem às suas frustrações diárias, bem como à sua capacidade de recuperação emocional.
Versão para impressão
É natural que já tenha ouvido o termo “resiliência”. Em psicologia refere-se à forma como as pessoas respondem às suas frustrações diárias, bem como à sua capacidade de recuperação emocional. Por outras palavras, quanto mais resilientes formos, mais preparados estamos para lidar com as adversidades.

por Cristiana Pereira, Psicóloga Clínica

 

Embora exista alguma discórdia em relação aos indicadores de uma boa resiliência, não se acredita que resulte de algo como o tipo de personalidade. Na verdade, a melhor definição da palavra seria: resultado de um processo de aprendizagens de vida. Por isso, todos nós estamos aptos a desenvolvê-la.
 
As pessoas que, desde a infância, estão constantemente a fugir das dificuldades ou são retiradas dos problemas quotidianos, deixam de estimular as suas capacidades de resiliência. Desta forma, quando crescem, não conseguem enfrentar os problemas de forma adequada e, assim, perdem a habilidade de atravessar as situações de crise de forma construtiva.

Neste sentido, a ausência de aptidões faz com que reajam em excesso, aumentando o tamanho das adversidades ou, pelo contrário, respondam de maneira passiva, permanecendo anestesiadas frente aos desafios, perpetuando-os.


A nossa forma de lidar com as adversidades é uma das primeiras lições para construir uma boa resiliência psicológica, pois possibilita uma postura mais ativa: a de nos tornamos responsáveis pelo que acontece à nossa volta. Daí podermos citar Jean-Paul Sartre: “Não importa o que fizeram de mim, o que importa é o que eu faço com o que fizeram de mim”.

E as emoções? Onde se manifestam no meio de tudo isto? Vivemos no stress do dia a dia sem entrar em contacto com as nossas sensações e emoções. Estar atento aos nossos sentimentos é uma das maneiras mais simples de desenvolver a nossa capacidade de gestão emocional. Estar em contacto com as nossas emoções faz-nos ser mais velozes na busca daquilo que efetivamente nos faz bem, como também no evitar as situações que nos fazem mal. A isto podemos chamar inteligência emocional.

Por não estarmos habituados a ter um contacto connosco próprios, estamos sempre à procura de algo para aliviar os nossos sentimentos negativos, como comprar quando não nos sentimos bem, comer quando estamos ansiosos, etc.

Estamos sempre a tempo de desenvolver as nossas capacidades de resiliência, a forma como lidamos e enfrentamos as várias adversidades da nossa vida. Como tal, porque não começar já hoje a observar as suas emoções?

 
_____________________________________________

 
Para saber mais sobre este projeto visite www.oficinadepsicologia.com ou http://www.facebook.com/oficinadepsicologia

Image and video hosting by TinyPic

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close