Em Destaque Nutrição

Nuno Palas: Os hábitos alimentares dos portugueses na praia

Tudo isto se torna mais apetitoso no verão. Aproveite!
Versão para impressão

por Dr. Nuno Palas, nutricionista

Numa altura em que quase todo o país está a banhos, seja nas praias fluviais do interior, nas piscinas ou em qualquer parte dos nossos quilómetros de praia, continuar a pensar em alimentar-se de forma saudável é fundamental.

Mudaram-se os tempos, mudaram-se a vontades. E a comida que os portugueses levam para a praia já não é a mesma, assim como a comida que compram nestes locais. Nomeadamente nas praias do Norte, onde os banhistas se renderam à tradição das praias do sul: trocou-se a bolacha americana pela bola de Berlim.

Claro que, para quem se encontra de férias, saborear estes alimentos de forma muito pontual não é alarmante. No entanto, para os que o fazem numa base quase diária recomendo que parem e reflitam sobre os prós e contras de uma péssima dieta a curto e longo prazo.

Em ambos os casos – bola de Berlim e bolacha americana – falamos de alimentos de elevada densidade de energia, ou seja, por 100 gramas têm muitas calorias e poucos micronutrientes. Ambos são doces, contudo apresentam características bastantes diferentes. Podem não diferir muito na quantidade de açúcar, mas distinguem-se pela quantidade de gordura e até pela fritura. A bola de Berlim pende, quando comparada com a bolacha americana, para o prato do pior. Até ao nível da segurança alimentar, correm-se mais riscos com a bola de Berlim, muito mais ainda com as de creme.

Todavia, do que reparo, quando as opções não são estes alimentos, as lancheiras de praia estão melhor abastecidas do que há uns anos atrás. Os snacks salgados estão a diminuir e a dar lugar a frutas e iogurtes, as cervejas estão a perder terreno para a água – apesar de nada combater o prazer uma cerveja fresca numa esplanada ao final da tarde. Os bolos estão a ser trocados por soluções com outros hidratos mais saudáveis, como, por exemplo, o pão, tostas ou bolachas, que mesmo más, quando comparadas a bolos são quase sempre melhores.

Mesmo no âmbito dos irresistíveis gelados, já existem versões menos calóricas e até menos processadas. No entanto, fica um desafio para um dos dias de praia: leia a lista de ingredientes de um gelado e tente não ficar estupefacto…

Por estes motivos, considero que os momentos de praia dos portugueses se estão a tornar mais saudáveis. Os aumentos de peso, quando se verificam, são também mais moderados. Ser saudável já não é um bicho de sete cabeças, e sim uma forma de cuidarmos ainda melhor de nós.

Água, grelhados, saladas, iogurtes, fruta fresca e sumarenta, peixe, marisco, lácteos magros, exercício, convívios, boa disposição, dias com 14, 16 horas… tudo isto se torna mais apetitoso no verão. Aproveite!

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close