Em Destaque Sociedade

Nuno, de miúdo problemático do Cerco do Porto, a professor dedicado

O projeto dos "superpoderes" do MT assenta num princípio básico de valorizar o que cada um faz de melhor, tornando-o uma melhor pessoa a fim de que, mais tarde, possa retribuir o que ganhou e aprendeu à comunidade onde está inserido.
Versão para impressão
Nuno Oliveira tinha 16 anos quando conheceu o Movimento Transformers (MT), projeto que diz lhe salvou a vida no bairro do Cerco do Porto, onde mora e onde hoje ensina outras crianças problemáticas a ter um futuro.

Há sete anos, contou Nuno à Lusa, “era um miúdo problemático” que “não respeitava ninguém” e que “fazia muitas asneiras”, devido a “certas companhias que tinha”.

Decidiu entrar no projeto quando estava na Escola do Cerco do Porto, com os mentores Alice Silva e Daniel Ramos a trabalharem as suas mais-valias, esforço que hoje Nuno reconhece o fizeram “crescer” e a sentir-se “mais seguro nas ruas, a respeitar os outros, os mais novos e os mais velhos”.

“Sem dúvida que o MT salvou-me a vida. Tenho hoje a autoconfiança que antes não existia. Se não tivesse tomado aquela decisão, hoje estaria no chão a consumir droga”, admitiu o jovem que hoje procura trabalho, depois de já ter tido um primeiro emprego como segurança.

A retribuição, ou o “payback” como designa oficialmente o MT a missão de devolver o que se aprendeu, Nuno presta-a no bairro duas vezes por semana, nas aulas de kickboxing que partilha com a mentora Alice e que envolve três turmas e cerca de 30 alunos do bairro.

Com o 12.º ano concluído e um curso na área da hotelaria, de empregado de mesa, aos 23 anos Nuno quer “manter-se no voluntariado e tirar mais cursos para alargar os horizontes profissionais”.

Responsável, no terreno, pela transformação do Nuno Oliveira, a mentora Alice Silva foi também ela escolhida pelo seu “superpoder” iniciando em 2013 o projeto no bairro onde começou a trabalhar com jovens com idades entre os 13 e 16 anos.

“O Nuno revelou-se muito dedicado, interiorizando muito bem a filosofia dos Transformers, do voluntariado, de ser sempre proativo e de que apesar de todas as dificuldades que tem, desde logo a sua situação socioeconómica, e de ser um miúdo do bairro, sempre teve um grande carisma e estava sempre pronto para ajudar no projeto”, contou à Lusa a mentora.

E acrescentou: “isto permitiu-lhe também crescer como pessoa, tirou o curso que queria tirar, está no mercado de trabalho e revela muito caráter, sendo hoje um homem de família”, congratulou-se Alice Silva.

A vice-presidente do MT Inês Alexandre explicou que aquele movimento nacional de voluntariado “trabalha aquilo que as pessoas mais gostam de fazer”, estando em “22 cidades e mobilizando mais de 300 jovens por ano”.

O MT tem atualmente uma parceria com a Área Metropolitana do Porto (AMP) “num programa de inovação para a educação que se chama ‘Programa Trilhos’ para combater o abandono e insucesso escolar”, disse a responsável.

“Temos uma atividade por escola em cada município da AMP, desde o surf ao remo, do kickboxing ao hóquei em patins, patinagem, empreendedorismo, escrita criativa, robótica, trabalhando com estas atividades a motivação dos miúdos para o processo de ensino”.

E num bairro em que o MT deposita muita confiança, num momento em que se prepara para crescer para sul, relatou Inês Alexandre ser na dificuldade em “desmistificar” junto das famílias “como é que retirando os miúdos da sala de aula se consegue combater o insucesso escolar” que reside o “maior obstáculo” do projeto.

“As famílias não entendem que ao retirar as crianças do ensino normal, estamos a motivá-las para um ensino paralelo e a dar-lhes outras competências e recursos”, lamentou.

 

Lusa

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close