Saúde

Nozes reduzem o colesterol e protegem o coração

O consumo de nozes ou do óleo extraído deste fruto seco é capaz de reduzir o risco de doença cardiovascular através da diminuição do colesterol, concluiu um grupo de investigadores norte-americanos.
Versão para impressão
O consumo de nozes ou do óleo extraído deste fruto seco é capaz de reduzir o risco de doença cardiovascular através da diminuição do colesterol. A conclusão é de um grupo de investigadores norte-americanos que, por meio de um estudo recente, apurou os benefícios desta ingestão para a saúde cardíaca.
 
“Já sabíamos que o consumo de nozes no âmbito de uma dieta 'amiga do coração' é capaz de reduzir os níveis de colesterol no sangue, mas não sabíamos quais os componentes que proporcionavam estes benefícios”, explica Penny Kris-Etherton, que participou no estudo desenvolvido por uma equipa das universidades de Tufts e Pensilvânia, nos EUA.
 
“Agora, compreendemos de que forma as nozes inteiras e os componentes do seu óleo podem melhorar a saúde do coração”, acrescenta, esclarecendo que estes frutos secos contém ácido alfa-linolénico, gama tocoferol (um tipo de vitamina E) e e fitosteróis, o que justifica os efeitos positivos de um tratamento com óleo de noz. 
 
Através de um ensaio clínico aleatório controlado, os cientistas administraram a 15 participantes com elevado colesterol no sangue um de quatro tratamentos: 85 gramas de nozes inteiras, 6 gramas de “pele” de noz, 34 gramas da “polpa” do fruto ou ainda 51 gramas de óleo.
 
Os investigadores avaliaram as respostas fisiológicas dos participantes antes da terapia e repetiram a avaliação após 30 minutos, uma hora, duas horas, quatro horas e seis horas depois da sua administração.
 
Segundo um comunicado divulgado pela Universidade da Pensilvânia, os resultados mostraram que o consumo, mesmo que único, do óleo de noz, afetava favoravelmente a saúde vascular e, além disso, a ingestão de nozes inteiras ajudava o “bom colesterol” (HDL) a tornar-se mais eficaz na remoção do mau colesterol do organismo. 

Descoberta poderá trazer tratamentos mais eficazes
 

“O nosso estudo mostrou que o óleo extraído das nozes mantém a eficiência da função dos vasos sanguíneos depois de uma refeição, o que é muito importante porque a integridade destes vasos é, frequentemente, comprometida em indivíduos com doença cardiovascular”, sublinha Claire Berryman, estudante de ciências da nutrição, que participou na investigação.
 
“O óleo de noz foi particularmente positivo na preservação das células endoteliais, que desempenham um papel importante na saúde cardiovascular”, acrescentou Berryman, co-autora do estudo que será publicado em Junho na edição imprensa da revista científica Journal of Nutrition mas já se encontra disponível online. 
 
De acordo com Claire Berryman, os resultados deste estudo poderão significar “estratégias de dieta melhoradas para o combate às doenças cardíacas”, já que a 'ciência' em redor da funcionalidade HDL é muito recente e ver melhorias associadas ao consumo de nozes é um elemento promissor e que merecerá novas investigações no futuro”.

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo (em inglês).

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close