Ciência

NASA quer plantar nabos e manjericão na Lua em 2015

Em 2015, a NASA vai arrancar com uma nova experiência em território lunar para avaliar a evolução da sua capacidade de sobrevivência de um ser vivo naquela atmosfera.
Versão para impressão
Em 2015, a NASA vai arrancar com uma nova experiência em território lunar para avaliar a evolução da sua capacidade de sobrevivência de um ser vivo naquela atmosfera. O projeto tem por base a agricultara e vai consistir na plantação de nabos e manjericão em terreno lunar, naquele que é visto como o primeiro passo para a colonização do satélite.
 
“As plantas conseguem ser tão sensíveis quanto nós, humanos, às condições ambientais. Às vezes até mais. O seu material genético é suscetível de sofrer mutações por radiação, tal como o nosso”, explica a agência espacial norte-americana em comunicado.

Além disso, uma eventual colonização humano daquele satélite só será possível com a existência de plantas, devido à sua capacidade de produção de oxigénio.
 

Por isso, as plantas vão servir, no fundo, como “um teste ao ambiente lunar como era feito com os canários nas minas de carvão”. A intenção é de fazer vários testes em ambientes artificiais e, em 2015, começar a enviar sementes para a Lua. “Se as plantarmos e virmos que elas crescem, então é sinal de que nós, provavelmente, também nos conseguimos adaptar”, escreve a NASA.
 
As sementes (de nabo, manjericão e arabidopsis – uma espécie da família das couves e da mostarda) serão enviadas à boleia de uma das naves comerciais que vão competir no 'Lunar X-Prize', um concurso da Google que vai colocar um robô em solo lunar, em 2015. 
 
“Neste momento estamos a construir uma pequena unidade de demonstração de tecnologia para estudar a germinação de plantas na gravidade e radiação lunar”, avança. Mais tarde, quando pousar no solo lunar, o robô vai deixar os recipientes fechados, com ar para um período de até dez dias, juntamente com um filtro de papel que vai dissolvendo os nutrientes e um reservatório com água. 
 
Cada um dos recipientes está equipado com uma câmara fotográfica que irá registar a germinação e crescimento, enviando as imagens para comparação com as amostras que estiverem a ser plantadas em solo terrestre.

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close